Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB), e o deputado estadual Fausto Júnior (PRTB), estiveram em Brasília, com o general da reserva Eduardo Villas Bôas.

Josué afirmou que na reunião foram tratados temas importantes para o desenvolvimento do Amazonas, como: BR-319, gás natural, mineração, estrada que ligaria Boa Vista (RR) a Georgetown (Guiana), o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) e fiscalização das fronteiras do Estado com países vizinhos.

Villas Bôas é atual assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e conselheiro do presidente Jair Bolsonaro para questões de Defesa e desenvolvimento da Amazônia. Isso porque, Villas Bôas atuou por décadas na Região Amazônica antes de assumir o Comando do Exército Brasileiro, cargo que deixou no início de 2019 por motivos de saúde.

“É sempre uma honra estar com o general Villas Bôas porque a gente aprende muito com ele e traz sempre informações sobre o Amazonas e ouvimos a opinião de quem trabalhou muito pelo Brasil e que conhece bem a Amazônia. Tratamos sobre temas importantes para a região, principalmente em relação a logística e exploração de recursos naturais para o desenvolvimento do Estado” afirmou Josué Neto.

O parlamentar também visitou Villas Bôas em fevereiro deste ano, durante uma passagem por Brasília. Na ocasião, Josué também esteve com o vice-presidente do Brasil, General Hamilton Mourão e com o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

BR-319

Josué destacou que uma das formas de apoiar o desenvolvimento do Amazonas é resolver a questão logística da região, com a conclusão da BR-319 (que liga Manaus a Porto Velho (RO) e consequentemente ao restante do país) e a estruturação das estradas que ligam a capital de Roraima, Boa Vista, ao Porto de Georgetown, na Guiana. “Isso vai facilitar a exportação dos produtos produzidos na Zona Franca de Manaus, favorecendo as indústrias, tornaria o Amazonas mais atrativo a novos investimentos, com bons reflexos na geração de empregos, renda, e também no desenvolvimento de outros setores, como o turismo”, afirmou.

CBA

Também foi pauta da reunião a necessidade de investimentos no CBA voltados ao desenvolvimento tecnológico e inovação em temas relacionados à bioeconomia, para servir de suporte às empresas que tem interesse em ampliar seus serviços a partir da exploração sustentável da região. A medida pode acelerar o projeto de implantação do Polo Industrial de Bioeconomia com base na Zona Franca de Manaus.

Gás Natural

Josué Neto apresentou ao General o potencial de desenvolvimento do Amazonas a partir das suas reservas de gás natural (uma das maiores do Brasil) e os entraves que envolvem esse projeto (legislação estadual). Para o parlamentar, o gás hoje é uma das melhores alternativas de desenvolvimento da região porque atenderá principalmente as necessidades das indústrias brasileiras, com um combustível não poluente e custo de exploração menor.

Um Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta potencial de geração de 48 mil novos empregos em 19 municípios do Amazonas e movimentação financeira da cadeia econômica, direta e indireta, na ordem de R$ 3 trilhões nos próximos dez anos.

Mineração e Fronteiras

Josué também apresentou dados sobre o potencial de exploração do potássio, nióbio, e outros minerais presentes em grande quantidade na região e que podem ser explorados de forma sustentável. E também tratou sobre a necessidade de intensificar com urgência a fiscalização das fronteiras do Amazonas como alternativa ao combate do narcotráfico no Brasil, com efeitos na redução da criminalidade, e no tráfico de drogas, pessoas, plantas e animais.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •