Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – O Corinthians faz uma ótima campanha no Campeonato Brasileiro ao ocupar a quarta colocação, com 32 pontos, mas poderia estar ainda mais acima na tabela. Os empates contra o lanterna Avaí e o Ceará complicaram os comandados de Fábio Carille na perseguição aos líderes.

Apesar de fora de casa, o Timão chegou para enfrentar os catarinenses com amplo favoritismo, já que eles não haviam conquistado nenhuma vitória na competição. Além disso, os resultados da 16ª rodada, há duas semanas, faziam com que a partida valesse a entrada ao G4 para os paulistas, algo que aumentava a importância de um triunfo.

Em uma partida de baixo nível, o Corinthians, que atuou com um time misto, teve Michel Macedo expulso, saiu atrás e foi buscar o empate por 1 a 1, resultado, ainda assim, considerado amargo diante dos benefícios que uma vitória poderia render.

Depois de bater o Atlético-MG dentro de casa, o time de Fábio Carille enfrentou o Ceará com a possibilidade engatar a quarta vitória seguida na Arena, e teve um primeiro tempo perfeito para alcançar o objetivo ao abrir dois gols de vantagem.

Na segunda etapa, porém, a equipe do Parque São Jorge caiu de rendimento, viu o Vovô diminuir e Leandro Carvalho, nos acréscimos, marcou um gol olímpico para decretar o frustrante empate por 2 a 2, conforme avaliou Gil após a partida.

“Agora não adianta a gente ficar procurando culpados, quem errou. Somos um grupo, quando se ganha, ganha todo mundo e, quando se perde, perde todo mundo. Está todo mundo frustrado porque nós sabíamos que precisávamos vencer esse jogo em casa”, disse o zagueiro.

Se tivesse vencido as duas partidas contra Ceará e Avaí, o Corinthians estaria na terceira colocação, com 36 pontos, um a menos que o Santos e três em relação ao líder Santos. O cenário com os tropeços, porém, é o clube na quarta colocação e 32 pontos, atrás também do Palmeiras (33).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •