Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o aumento de casos de Covid-19 no Amazonas e a teimosia de muita gente em desobedecer a orientação de isolamento social e se aglomerar nas ruas, uma técnica já experimentada por grandes organizações como a Universidade de São Paulo (USP), a Unicamp, a produtora de papel Klabin e o Hospital de Joinville (Paraná), capaz de auxiliar no combate ao contágio do novo coronavírus no Estado: é a Cabine de Higienização por Ozônio. O túnel é desenvolvido em Manaus e pode ser usado em bancos comerciais, empresas, escolas, hospitais, por exemplo, por um valor abaixo do similar vendido em outros estados.

‘Não há tempestade que não passe’. Foi pensando assim que a administradora da Festiva Cerimonial e Eventos, Ivonete Silva Pimentel, 38, idealizou uma maneira de ajudar os prestadores diaristas da área de eventos. No início conseguiu atender a um grupo, mas as coisas pioraram e aí ela teve outra ideia.

Ivonete Silva Pimentel

“Pensei em fazer algo pelo pessoal do setor de eventos que, neste momento, está parado e passando dificuldades. Não gosto de falar sobre isso, mas no início da quarentena nossa primeira ação foi uma campanha de vendas de máscaras e álcool em gel para compra e distribuição de cestas básicas para esses trabalhadores. Foram mais de 70 cestas entregues, ajuda financeira e remédios. Só que a coisa foi piorando como todos sabem. Foi quando um amigo sugeriu que nossas Cabines de Higienização (idealizadas para incrementar a qualidade dos nossos serviços), poderiam ser alugadas e, com o valor continuarmos ajudando os profissionais que não tem outra fonte de renda e, colaborarmos com a diminuição de contágio em locais de funcionamento essenciais’, contou a empresária.

Alerta

Ivonete Pimentel esclarece que é preciso ficar atento porque existem no mercado, cabines que foram desenvolvidas para uso em superfícies. Elas possuem saneantes (água sanitária, dióxido de cloro estabilizado a 7%, entre outros), que não podem ser usadas jamais, sobre a pele, cabelos, olhos e, principalmente, ser inalados. ‘São apenas desinfetantes de superfície, ou seja, para coisas e não para pessoas’, orienta. ‘Inclusive a própria Fundação de Vigilância Sanitária (FVS) já emitiu nota técnica a esse respeito’, completou.

Cabine de Higienização Segura

Segundo Pimentel, as cabines desenvolvidas em Manaus, são fruto de muita pesquisa e respaldo de profissionais da saúde e engenharias.

‘Até chegar ao produto final, consultamos muita gente. Para nossa alegria, instituições como a USP, Unicamp, a maior empresa de papel do Brasil, a Klabin, utilizam o sistema de desinfectação por Ozônio. Um gás conhecido mundialmente por sua eficácia, inclusive na ajuda do tratamento de doenças como a Aids, alergias, sanitização de alimentos e desinfectação também de ambientes, por sua máxima eficiência em eliminar em até 99% vírus e bactérias. E melhor que isso, não apresenta danos ao meio ambiente e nem na aplicação sob a pele, olhos e pode ser inalado (de forma controlada). Em uma busca intensa, cansativa e animadora, definimos o produto e partimos para o projeto, desenvolver a cabine de nebulização’, conta a administradora da Festiva Cerimonial e Eventos.

‘Desenvolvemos um produto comercial, de extrema importância, seguro, acessível e necessário. E hoje, mais do que nunca, um aliado no combate à Covid-19. Possuímos cabines higienizadoras para venda e locação, para colocar em nossos eventos e também arrecadar novos recursos para mais ajuda aos diaristas do setor de eventos. As cabines custam até R$ 4.500,00 por mês’, esclarece.

Dúvidas

Como o Túnel de higienização funciona? – Ao entrar na cabine, o indivíduo tem contato com a nebulização já ativa em renovação constante, sendo revestido plenamente e desta forma higienizado, antes de adentrar ao recinto.

Qual a capacidade de desinfecção? – Para um melhor contato de desinfecção, deve-se passar somente uma pessoa por vez, de braços abertos, com tempo de exposição de 15 segundos.

Por quanto tempo o efeito é eficiente? – O ozônio na água rapidamente se converte em oxigênio, ou seja, não ficará resíduo de ozônio no local ou nas pessoas. Isto significa que o efeito é imediato e localizado. Porém, uma pessoa que se contamine após ter passado no túnel deverá passar pelo processo novamente para desinfectar.

Qual a diferença em relação aos demais sanitizantes? – O ozônio é o mais forte bactericida e viricida conhecido na natureza. Existem inúmeros estudos científicos mostrando sua eficiência e eficácia para diversos tipos de bactérias e vírus.

Existe alguma contraindicação? – É importante não deixar que a máquina funcione sem água, pois o liquido é necessário para a solubilização e posterior aplicação do ozônio. Se ficar somente o ozônio gasoso em alta concentração no ambiente, ele poderá causar efeitos danosos na saúde das pessoas que estiverem inalando o mesmo.

Ozonioterapia – O uso do ozônio na medicina é antigo e remonta a 1ª Guerra Mundial quando médico alemães e ingleses utilizaram o ozônio para tratar as feridas dos soldados (revista científica The Lancet, em 1916 e 1917). A técnica consiste nas misturas dos gases ozônio e oxigênio. Usada como tratamento complementar de doenças como câncer, inflamações crônicas, dores, infecções variadas, problemas vasculares, feridas e queimaduras e problemas vasculares que podem levar à redução do fluxo sanguíneo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •