Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O empresário americano Dan Friedkin concluiu a compra da AS Roma por cerca de 600 milhões de euros, anunciou nesta na segunda-feira o clube italiano.

“Estamos muito satisfeitos por nos juntar à família AS Roma”, escreveu o novo proprietário, que se torna presidente em substituição do antigo proprietário, o compatriota James Pallotta.

O filho Dan Friedkin, Ryan Friedkin, também terá assento no novo comitê executivo, assim como Guido Fienga, que permanece como CEO.

No seu comunicado, o grupo Friedkin anunciou a aquisição de cerca de 86% do capital social do clube.

Adicionalmente, irá lançar “uma oferta pública obrigatória de aquisição das restantes ações ordinárias que representam cerca de 13,4% do capital”.

Esta mudança de mãos, que dá alguma esperança aos torcedores frustrados depois de muitos anos sem ganhar um título, ocorreu com um acordo no início de agosto.

O clube da capital italiana estima que a operação de transferência se aproxima dos “591 milhões de euros”.

Pallotta presidia a Roma desde 2012 e desde 2014 o empresário detinha 100% do clube.

Estabelecido em Boston e raramente presente em Roma, ele não era muito popular entre os torcedores do clube.

O novo proprietário, por outro lado, garantiu que estará “muito presente em Roma” para acompanhar os casos que afetam “uma equipe que representa uma parte vital da alma” da capital italiana.

Friedkin, de 54 anos, mora em Houston, no estado americano do Texas, e dirige uma holding que inclui uma dezena de empresas e atua principalmente na venda de automóveis e no setor de hospitalidade.

Segundo a Forbes, sua fortuna estimada é de pouco mais de 4 bilhões de dólares (3,6 bilhões de euros).

Depois de terminar em quinto nesta temporada do Campeonato Italiano, a Roma terá de se contentar novamente com a disputa da Liga Europa, competição da qual foi eliminada no início de agosto, nas oitavas de final, pelo Sevilla. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •