Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O goleiro Bruno Fernandes, que cumpre condenação em regime semiaberto pelo assassinato de Eliza Samudio, mãe de seu filho, rompeu a parceria profissional estabelecida com Jaime Macedo, seu novo empresário. O agente justifica que sua “fidelidade profissional passou a ser violada pelo jogador nas últimas semanas”.  

De acordo com o jornal Extra, ambos iniciaram a parceria em março deste ano, momento em que o jogador teria se deslocado para o Rio de Janeiro, onde alugou uma casa em Arraial do Cabo, para morar com sua mulher e sua filha. Macedo afirma que Bruno teria descartado a ética profissional e se esquecido que seu recomeço deveria ser bem estruturado.

“Tive que conviver nas últimas duas semanas, com acordos feitos por minhas costas violando claramente o nosso contrato vigente.O atleta se esquece que todo recomeço deve ser bem estruturado, começando pela construção de pilares de maneira que a edificação seja sólida. Bruno também descartou a ética a ser usada nas relações de trabalho, onde o respeito por seus pares e ao público deveria ser preservado acima de tudo”, explicou o empresário, na nota divulgada pelo veículo carioca.

Macedo não só administrava a vida profissional de Bruno, como também finalizava uma biografia do goleiro, que pediu o cancelamento da obra. “Não existem justificativas plausíveis para tal cancelamento, salvo interesses econômicos oriundos de anseios do atleta”, afirma o empresário. (Estadão)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •