Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma enfermeira se suicidou depois de testar positivo contra o coronavírus na Itália, país que até agora lidera as estatísticas do número de mortes em virtude da pandemia. De acordo com a Federação de Enfermagem do país, Daniela Trezzi, de 34 anos, se matou em virtude do medo de contaminar outras pessoas. 

Ela trabalhava na linha de frente na unidade de terapia intensiva do Hospital San Gerardo, na Lombardia, região mais afetada pelo coronavírus. Segundo a Federação Nacional de Enfermagem, a profissional estava sob muito estresse devido ao alto número de vítimas. O estado piorou a partir do momento em que ela foi diagnosticada com a doença. 

“Expressamos nossa dor e consternação pelo suicídio de nossa jovem colega. Nossos 450 mil profissionais se unirão em torno dos parentes e da família de Daniela.  Ela vivia estresse muito forte por medo de ter infectado outras pessoas”, diz o comunicado da entidade. 

Diagnosticada com coronavírus no dia 10, Daniela foi posta em quarentena, mas não estava sob vigilância em casa. As autoridades do país investigarão a morte da enfermeira. Segundo a imprensa italiana, ela sofria de problemas cardiovasculares, o que teria agravado o problema do coronavírus. 

Nesta semana, a Itália ultrapassou a China como maior vítima de contaminação do coronavírus, com 74.386 casos confirmados e 7.503 mortes. E já há uma apreensão acerca do risco para os profissionais de saúde no país, que lidam diariamente com os infectados. Cerca de 2,6 mil trabalhadores foram contaminados, o que gera críticas a respeito das estruturas de trabalho no país, muitas vezes inadequadas.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •