Presidente Jair Bolsonaro levantou a taça junto com os jogadores no Maracanã (Wagner Meier/Getty Images)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Era para ser a apoteose do show orquestrado por ele próprio no Maracanã. Mas no minuto em que a figura do presidente Jair Bolsonaro foi projetada nos telões do estádio da final da Copa América, durante a cerimônia de premiação da competição, uma sonora vaia tomou conta do palco da grande decisão, vencida pelo Brasil por 3 a 1 sobre o Peru. A grande maioria dos 69.986 espectadores do Maracanã reprovou a presença do político na celebração, embora tivesse quem o aplaudisse entre os presentes. Um tímido grito de “Mito! Mito!” não ganhou coro e foi rapidamente abandonado.

Questionado na sexta-feira sobre as revelações das entranhas da Lava Jato pelo site Intercept, Bolsonaro tentou buscar abrigo no que imagina ser um grande apoio popular a ele.

“Pretendo domingo não só ir assistir à final do Brasil com Peru, bem como, se for possível, se a segurança me permitir, irei com o Sérgio Moro junto ao gramado. E o povo vai dizer se nós estamos certos ou não”, afirmou após evento no Batalhão da Guarda Presidencial, em Brasília.

Veja confira o vídeo


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •