Delegado Aldeney Goes
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), sob coordenação do delegado Aldeney Goes, titular da unidade policial, prendeu ao longo de terça-feira (25/08), Alexander Weber Barbosa Vieira, 31, Marco Túlio Thomé Graupner, 30, e Priscila Portela Coutinho, que não teve a idade revelada, em cumprimento a mandado de prisão preventiva por furto qualificado. As prisões ocorreram em Manaus e no estado de Santa Catarina.

O trio estava sendo investigado por desviar aproximadamente R$ 1,7 milhão do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB), entidade que congrega 78 cartórios de protestos extrajudiciais do estado do Amazonas.

Conforme a autoridade policial, as investigações iniciaram após um representante do IEPTB realizar um boletim de ocorrência (BO), em novembro de 2018, alegando que os indivíduos, que eram funcionários do local, haviam desviado certa quantia da conta do instituto. Segundo Goes, os valores desviados eram creditados em contas bancárias dos investigados e para não despertar desconfiança, era atribuída a nomenclatura de cartórios locais no intuito de esconder o crime.

Prisão – O titular da DERFD destacou que Alexander foi preso no prédio da especializada, enquanto Marco Túlio e Priscila foram presos em Balneário Camboriú, estado de Santa Catarina (SC). “A operação contou com o apoio da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), além da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO/DEIC) daquele estado. 

As ordens judiciais, em nome dos três indivíduos, foram expedidas no dia 20 de agosto deste ano, pelo Juiz Rafael da Rocha Lima, da Central de Inquéritos.

Procedimentos – Alexander foi indiciado por furto qualificado. Ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde passará por audiência de custódia. Já Marco Túlio e Priscila seguirão os procedimentos prisionais adotados pelo estado de Santa Catarina.  A investigação continuará para esclarecer uma possível lavagem de dinheiro realizada pelo trio.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •