Foto: Ricardo Oliveira/SEMA
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Equipes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) estão realizando acompanhamento e manejo dos ninhos de tartarugas, tracajás, iaçás e irapucas na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã. A atividade teve início no sábado (26) e segue até esta quinta-feira (31), passando por 13 comunidades da unidade de conservação.

De acordo com o técnico da Sema, Jefferson Moreira, aproximadamente 400 ninhadas de quelônios já foram manejadas. Na RDS do Uatumã, o trabalho de conservação dos quelônios é realizado por 35 moradores voluntários, que atuam como monitores de praia.

“A expectativa é que neste próximo ciclo possamos ultrapassar a quantidade de quelônios soltos. Neste ano, soltamos cerca de 24 mil filhotes que nasceram de ovos coletados em 2018. Os monitores, apoiados por nossa equipe técnica, acompanham a eclosão dos ovos e o crescimento dos quelônios até que atinjam um tamanho adequado para sobrevivência na natureza. Estimamos que estes ovos que estão sendo coletados agora serão soltos entre fevereiro e março de 2020”, destacou Moreira.3

A soltura das espécies é resultado do trabalho de monitoramento de quelônios, por meio do Programa de Monitoramento da Biodiversidade e do Uso Sustentável de Recursos Naturais (Probuc), realizado em 13 unidades de conservação estaduais gerenciadas pela Sema. Na RDS do Uatumã, a atividade conta com apoio também dos Agentes Ambientais Voluntários (AAV).

Alerta para consumo – Além de acompanhar os monitores do projeto de conservação, a equipe da Sema está realizando também conscientização em relação do consumo de quelônios e seus ovos. “Esse trabalho, além de ter como objetivo a conservação da espécie e o aumento populacional, também visa ser uma ação de educação ambiental e sensibilização para a redução no comércio ilegal de quelônios e seus ovos”, reforçou Jefferson Moreira.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •