Foto: José Nildo
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Representantes do Departamento de Gestão da Educação em Saúde, da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (DEGES/SGTES/MS) realizaram na última terça-feira, 21/1, visita técnica à sede da Escola de Escola de Saúde Pública (Esap), da Prefeitura de Manaus, na Av. Prof. Nilton Lins, nº 3259,  bloco D, Flores, com o objetivo de implementar um projeto que visa integrar e fortalecer o trabalho das escolas de saúde por todo o país.

O projeto é desenvolvido em parceria com o Centro de Estudos, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico em Saúde Coletiva (CEPESC) do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/Uerj). Durante a visita, os técnicos conhecem a realidade das escolas de qualificação para profissionais de saúde pública no Brasil. O objetivo é que, a partir dessas visitas, sejam firmadas parcerias entre o MS e as escolas para sanar possíveis deficiências, além de divulgar as experiências bem-sucedidas entre essas instituições.

Em Manaus, segunda cidade a receber a visita técnica do projeto, as representantes da parceria entre MS e Uerj foram a enfermeira Carinne Magnago e a médica Soraya Belizário, ambas também professoras universitárias na área da Saúde. Carinne explicou que a ideia é consolidar e fortalecer o modelo das escolas de saúde pública através da troca de conhecimentos.

“Já demos início a esse trabalho, em dezembro do ano passado, e ele segue até julho, com a visita a 19 escolas de saúde pública, municipais e estaduais, em todas as cinco regiões do país. Também iremos realizar oficinas e um seminário nacional reunindo os representantes dessa área, para integrar ainda mais essa rede em nível nacional”, contou Carinne.

Para Kássia Janara Veras, diretoria da Esap/Manaus, a oportunidade serviu não só para apresentar o trabalho realizado pela Escola, como também para celebrar as conquistas alcançadas por esse projeto desde o início, em 2018. “É com orgulho que podemos expor tudo o que temos alcançado num prazo curto com essa iniciativa, além da valiosa contribuição para o fortalecimento da Atenção Primária no município de Manaus”, explicou a diretora. Ainda de acordo com Kássia, o retorno do MS sobre o suporte ao trabalho da Esap deve acontecer na segunda metade do ano.

A Escola de Saúde Pública de Manaus foi criada em 2018 para coordenar o processo de integração ensino, serviço e comunidade no âmbito da Semsa, fomentando inovação, produção tecnológica e científica, com ênfase na atenção primária à saúde, a partir das necessidades sociais e do Sistema Único de Saúde (SUS) em Manaus.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •