O ex-presidente da Amazonastur, Orsine Oliveira Júnior, aliado de Amazonino, não ficou nada satisfeito com a escolha
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A escolha do médico Francisco Deodato (Podemos) para vice do pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Amazonino Mendes, poderá afetar a estrutura orgânica de fiéis seguidores do ex-governador.

De acordo com fontes do Fato Amazônico, o empresário e ex-presidente da Amazonastur, Orsine Oliveira Júnior, que assumiu em março deste ano a presidência estadual do PMN, não ficou nada satisfeito com a escolha e na quinta-feira (20) almoçou com os vereadores Elói Abreu, Cláudio Proença, Mauro Teixeira, Elmison Teixeira e Rosinaldo Bual e algumas lideranças do PMN.

Em reunião do partido

Fontes afirmam, ainda, que Orsine Oliveira Júnior já esteve conversando com o deputado estadual Ricardo Nicolau, pré-candidato do PSD à Prefeitura de Manaus e aliança poderá ser fechada.

MANHÃ

Sobre a possibilidade de haver atrito e ruptura na coligação, o Fato Amazônico entrou em contato com Orsine Júnior pela parte da manhã desta sexta-feira (21), e o mesmo afirmou ser muito cedo para determinar essa postura. “O Amazonino foi lá no Podemos cuidar da eleição e nós do PMN estamos cuidando da nossa eleição. Essa postura continua até o dia da convenção dos partidos.”, disse.

Além disso, Orsine acrescentou que não pode dizer que oficialmente Amazonino escolheu Deodato, e nem afirmar que Deodato negou a proposta. “Isso aí são boatos, rumores e eu não trabalho dessa forma. Eu trabalho com a notícia verdadeira e oficial.”, finalizou.

TARDE

Contudo, pela parte da tarde desta sexta-feira (21), Orsine declarou ao blog do Hiel Levy que o PMN terá candidato próprio a prefeito de Manaus. “Aqui não se joga toalha. Seguimos firmes na construção política para a eleição de 2020”, disse.

Vamos aguardar a cena dos próximos capítulos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •