Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cuidar do presente para garantir o futuro. É a partir dessa proposta que surgiu a peça “Presente de Cecília”, por meio de um projeto que tem como objetivo propor reflexões sobre ecologia para as crianças, incluindo a importância de cuidar do meio ambiente. As apresentações acontecem para 2.400 alunos da rede pública, nos dias 19 e 20 de setembro, no Teatro Manauara, com sessões às 9h e 14h.

“Nosso intuito é plantar a semente da responsabilidade socioambiental. Acreditamos que essas crianças serão facilitadoras dessa ideia agora e no futuro. Por isso, buscamos falar em uma linguagem acessível para que elas possam entender que ecocidadão é o indivíduo consciente de seus direitos, das suas responsabilidades e dos benefícios da mudança de atitude em prol do meio ambiente”, explica Vini Fernandes, gerente de Marketing do Grupo Marquise.

De acordo com a diretora de Comunicação e Marketing do Hapvida, Simone Varella, iniciativas como esta promovem cultura e lazer, que são fundamentais para o desenvolvimento das crianças. “Faz parte da missão do Hapvida investir em atividades socioculturais por acreditar que isso também contribui para a saúde e bem-estar das pessoas. Pensar sobre o cuidado ao meio ambiente é pensar no futuro que queremos viver. A peça “Presente de Cecília” é um importante trabalho para educar nossas crianças sobre o cuidado com o planeta”. 

Espetáculo

A peça conta, de forma metafórica, a história de Marquinhos, uma criança que vem do futuro para explicar para a pequena Cecília, que vive no contexto atual, que precisamos cuidar do planeta hoje para que possamos entregá-lo saudável e sustentável para as futuras gerações. Explicando, principalmente, que o lixo pode ser um resíduo reciclado e reaproveitado.

A diretora artística da peça, Maria Vitória, lembra que a história tem um bom desfecho. “O final é feliz. A geração presente consegue salvar a geração futura. É essa mensagem responsável que queremos passar para toda essa garotada e salvarmos o planeta das interferências humanas feitas de forma irresponsável”, finaliza.

As sessões são gratuitas, uma vez que o intuito é democratizar o acesso principalmente por se tratar de crianças que, por questões socioeconômicas, não possuem acesso frequente ao Teatro. Em Manaus, os espetáculos contam com total apoio da Prefeitura e do Hapvida.

Além da peça, a ação vai contar com jogos interativos para que a garotada aprenda a diferenciar os tipos de resíduos e com a entrega de material educativo sobre o tema.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •