Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Lidiane Campos, mulher do ex-deputado federal e ex-prefeito de Rondonópolis (MT) (220 km de Cuiabá) Adilton Sachetti, está sendo acusada de bater em uma motocicleta com três pessoas nesse domingo (11), causar a morte de uma criança de três anos e fugir sem prestar socorro.

A colisão aconteceu no centro de Rondonópolis, por volta das 18h40. Conforme testemunhas, Lidiane cruzou a Rua XV de Novembro, bateu na motocicleta, continuou andando até a Rua Rosa Bororo, virou na contramão e fugiu.

Ela abandonou o carro, uma Toyota Hilux, em frente a uma casa e não foi encontrada, mas foi identificada por um advogado que chegou ao local.

Quando a Polícia Judiciária Civil chegou ao local, a Polícia Militar já prestava atendimento e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorria as vítimas que estavam na motocicleta: uma mulher de 35 anos, um homem de 30 e uma criança, um menino de três anos.

Os adultos foram encaminhados ao Hospital Regional de Rondonópolis; já o menino, Daniel Augusto da Silva, morreu ainda no local.

O ex-deputado lamentou o ocorrido ao site Notícias MT e disse que a esposa estava em “choque” com o ocorrido. Ele lamentou a morte da criança.

“É uma notícia que nos deixa profundamente tristes, algo terrível que ninguém nesta vida imagina ter de passar. Temos pessoas de nossa confiança cuidando de tudo  e daremos o suporte que for necessário à família. Lidiane, com toda certeza, assim como os familiares da criança, também está vivendo o pior dia de sua vida”, disse ao site Notícias MT.

A princípio, a suspeita, que se apresenta como “digital influencer”, não foi encontrada. Ela se casou com Sachetti – que ficou viúvo em 2017 – em junho deste ano.

Com informações de O Livre


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •