Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A paratleta amazonense do Núcleo de Badminton da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), Mikaela Almeida, estreou com vitória, na terça-feira (18/02), ao enfrentar a ucraniana Ivana Redka no primeiro dia de competições do Campeonato Internacional de Parabadminton 2020, que acontece em Lima, no Peru, até 23 de fevereiro. Além de atleta da Faar, Mikaela também é aluna da Escola Estadual Cacilda Braule Pinto e recebeu apoio da Seduc para participar da competição.

Mika, como é carinhosamente conhecida, compete na categoria SU5 (incapacidade no braço) e terá disputas Individuais e em Dupla Mista. Única representante do Estado entre 10 brasileiros, Mikaela faz parte do Núcleo de Desenvolvimento de Badminton, coordenado pelo Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara).

Nesta quarta-feira (19/02), Mikaela terá duas disputas. Pela categoria Dupla Mista, ela representará o Brasil contra a China e enfrentará o Peru, na categoria Individual. Mika foi revelada em 2015 e entrou para a história da modalidade ao ser a primeira atleta brasileira a participar dos Jogos Parapan-Americanos e conquistar uma medalha, ficando com o ouro da competição. Ela faz parte da Seleção Brasileira desde 2017.

Para o técnico da atleta, Fernando Taffarel, esta competição é muito importante, porque soma pontos para o ranking internacional e, consequentemente, para garantir uma vaga nas Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio deste ano. “Ela tem grandes chances de pontuar para Tóquio, mas nesta disputa, precisa ficar entre as três primeiras colocadas”, explicou.

De acordo com o treinador, a última competição antes do torneido Japão será na Espanha, em março e, então, somente após essa etapa serão definidos os nomes que irão compor a equipe representante do Brasil.

A secretária executiva da Capital, Arlete Mendonça, frisa que a Secretaria de Estado e Desporto dá todo o apoio no deslocamento de Mikaela e tem incentivado a jovem. “É motivo de alegria para nós termos uma aluna nossa nos representando tão bem fora do país e nos dá a convicção de que cada vez que se investe em um jovem, que se acredita no potencial, está se abrindo portas para o sucesso na vida acadêmica e profissional”.

Ranking Mundial – Até a última atualização, Mikaela estava entre as 15 do ranking mundial na modalidade, entretanto falta ser pontuada a conquista da atleta nos Jogos Parapan-Americanos, realizado em agosto de 2019, em Lima, no Peru, quando a atleta garantiu a medalha de ouro na categoria Individual. Somente após as competições pré-olímpicas serão atualizados os pontos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •