Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A ex-miss Acre Hyalina Lins Farias, de 21 anos, foi selecionada pela segunda vez para cursar medicina na Universidade Federal do Acre (Ufac) por meio de uma vaga destinada a deficientes. Ela, contudo, não conseguiu comprovar nenhuma doença. A informação e do portal IG.

A modelo foi alvo de polêmicas pelo mesmo motivo e a comissão avaliadora da universidade indeferiu a matrícula de Hyalina na primeira tentativa. O grupo avaliador da universidade entendeu que a candidata não tinha documentação necessária para provar a existência da deficiência.

A estudante alega que sofre de baixa visão desde a infância e que tem 20 graus de miopia e teria direito a uma vaga na modalidade. A vaga destinada a deficientes tem como critério renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e ter cursado ensino médio em escolas públicas.

Internautas alegaram em fevereiro deste ano que a estudante não tem deficiência e leva uma vida de luxo. Na manhã desta segunda-feira (6/7), Hyalina disse nos stories do Instagram que tem acordado com mais seguidores e sabe que não é por um motivo, mas “segue firme e forte”. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •