Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A prática de Terapia Comunitária Integrativa no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) Dr. Afrânio Soares, na zona Sul, e o Grupo de Meditação da Unidade Básica de Saúde (UBS) Ivone Lima, zona Leste, são duas das experiências exitosas da Prefeitura de Manaus que serão apresentadas no I Congresso de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde no Amazonas. O evento teve início na quinta-feira, 22/8, no auditório da Universidade Paulista (Unip), e se encerra no sábado, 24/8.

“Parabenizo os servidores responsáveis por essas práticas exitosas no Caps AD Dr. Afrânio Soares e na UBS Ivone Lima. Isso demonstra a qualidade e a pró-atividade dos nossos profissionais, que sempre criam novas ferramentas para atender melhor os usuários, com resultados muito significativos para a saúde pública. Isso me orgulha”, ressaltou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. 

As duas experiências exitosas desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) serão apresentadas durante mesa-redonda na programação do último dia do Congresso, no sábado, no horário das 8h às 11h.

De acordo com a técnica responsável pelas Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICSs) na rede municipal, fisioterapeuta Gabriela Santos, o congresso é mais uma etapa para a consolidação da Política Estadual das PICSs, com a participação de profissionais de saúde e estudantes, promovendo a divulgação do tema e a troca de experiências.

“Estados e municípios em todo o Brasil estão trabalhando para consolidar as Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde (SUS). Em Manaus, a prefeitura está em processo para institucionalizar as práticas, mas algumas já são utilizadas por profissionais nos serviços de saúde”, explicou Gabriela, destacando que as PICSs são sistemas e recursos terapêuticos, baseados em conhecimentos tradicionais, que buscam estimular a utilização de mecanismos naturais de prevenção de doenças e recuperação da saúde.

Ao todo, o SUS trabalha com 29 procedimentos terapêuticos aprovados pelo Ministério da Saúde: apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia, terapia de florais, ayurveda, homeopatia, medicina tradicional chinesa, medicina antroposófica, plantas medicinais/fitoterapia, arteterapia, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, termalismo social/crenoterapia e yoga.

Experiências exitosas

No Caps Álcool e Drogas Dr. Afrânio Soares, localizado no bairro Aleixo, zona Sul, especializado no atendimento de pessoas com transtornos pelo uso de álcool e outras drogas, a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) é uma ferramenta utilizada há três anos junto aos pacientes.

O enfermeiro George Amaro Andrade, que coordena a atividade no Caps AD, disse que a TCI é um dos instrumentos das PICSs e tem o objetivo de representar um espaço de acolhimento, em formato de rodas de conversa, para o empoderamento e troca de experiências entre os participantes.

“É uma forma de estimular a cura pela fala, em um espaço aberto e protegido, onde cada pessoa pode falar sobre as próprias dores, as dificuldades que enfrenta, construindo uma rede social solidária e fortalecendo as relações humanas. E a experiência de três anos com o grupo de TCI tem mostrado resultados positivos, com uma incrível adesão dos pacientes, em uma ferramenta de saúde pública eficaz, factível e de baixo custo”, destacou George Amaro, que tem formação em Terapia Comunitária Integrativa.

Já a prática de meditação na UBS Ivone Lima, bairro Coroado (zona Leste), acontece toda sexta-feira, coordenada pela fisioterapeuta Joselaine Dantas, como parte das ações do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf), auxiliando no tratamento convencional dos pacientes. O grupo de meditação na UBS é composto por pessoas que apresentam insônia, quadros de depressão, ansiedade, dores crônicas ou participantes do grupo de controle do tabagismo que procuram ajuda para abandonar o uso do cigarro.

“E a meditação é uma técnica que auxilia no controle dessas questões de saúde porque ajuda a acalmar a mente e a aumentar a concentração, melhorando a qualidade de vida e favorecendo a harmonia da saúde mental, física e espiritual”, informou a fisioterapeuta.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •