Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em 2013, Conselho regional no Amazonas flagrou 245 ilegalidadesna capital e no interior, dentre elas casos de falsos dentistas

A população tem papel fundamental no combate aos falsos dentistas e ilegalidades na área de odontologia, segundo afirmou, nesta sexta-feira (21), a presidente do Conselho Regional de Odontologia do Amazonas (CRO), Vera Louzada, no encerramento do encontro nacionaldo Conselho Federal de Odontologia (CFO) realizado em Manaus.

Segundo ela, somente no ano passado, o órgão flagrou 245 ilegalidadesna capital e no interior, dentre elas: o exercício ilegal da profissão (falsos dentistas), acadêmicos fazendo atendimentos como dentistas (o que é proibido pela legislação brasileira), além de clínicas e laboratórios sem registros.

Louzada destaca que a prática ilegal pode resultar em complicações graves como a contaminação por doenças: Hepatite, HIV, herpes e infecções bacterianas, ocasionadas pela falta de higiene ou esterilização inadequada de equipamentos entres outros. “No Amazonas, já registramos diversos casos graves de lesões de pacientes que foram atendidos por profissionais sem formação. Por isso, contamos com a ajuda da população para denunciar como forma de combater o problema”, disse.

Na última reunião do encontro nacional, nesta sexta-feira, o presidente do CFO, Ailton Morilhas, ouviu as demandas dos presidentes dos conselhos regionais da Região Norte, que discutiram problemas em comum e apontaram possíveis soluções para aumentar a fiscalização e impedir a atuação de falsos dentistas. “A atuação dos falsos dentistas é um risco à saúde pública. Por isso, estamos cada dia nos aprimorando para aumentar o rigor das nossas fiscalizações em todos os Estados do País”, disse Morilhas.

De acordo com a presidente do CRO-AM, Vera Louzada, a população pode ajudar no combate aos falsos dentistas denunciando para o conselho e ainda para os órgãos de polícia, já que o exercício ilegal da profissão é um crime previsto no Código Penal Brasileiro (CPB). O CRO Amazonas possui sede na Rua Silva Ramos, nº 71, no Centro de Manaus. As denúncias podem também ser feitas pelo 0800 284 1380 e pelo telefone 3131-2200.

Outro papel importante da população, segundo a presidente, é cobrar dos governantes a presença dos cirurgiões-dentistas nas internações em ambiente hospitalar e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). “A presença dos profissionais no ambiente hospitalar pode prevenir e tratar diversos tipos de infecções que são iniciadas na boca. Em todo País há projetos de leis tramitando para tornar obrigatória a permanência do cirurgião-dentista nessas unidades de saúde”, disse.

De acordo com o Coordenador da Região Norte do CFO, Luiz Eduardo Albuquerque, as dificuldades de acesso, em muitas cidades, impedem uma fiscalização mais constante dos órgãos. Ele destaca que uma das propostas é implantar delegacias regionais em municípios polos com poder de fiscalização. “Todos os Estados da Região Norte possuem problemas muito comuns por causa das dificuldades de acesso. Mas mesmo com todos esses entraves de logística, os regionais têm conseguido realizar os trabalhos de maneira eficaz”, informou.

O Encontro nacional reuniu os presidentes dos conselhos regionais dos 27 Estados do País, além de conselhos federais. O presidente do CFO ressaltou que o encontro serviu para deliberações administrativas e também para definições das novas ações da autarquia federal.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •