Foto: Divulgação/IDAM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com objetivo de aumentar a produção de alimentos da agricultura familiar no interior do Amazonas, o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) vem capacitando agricultores familiares e produtores rurais em mecanização agrícola. Até o momento, 12 municípios já receberam a atividade e a meta é atender mais seis ainda neste ano.

Em Maraã (distante 615 quilômetros de Manaus), agricultores familiares foram beneficiados pelo Governo do Amazonas, com a entrega de microtrator e tratoritos. Técnicos do Idam estiveram no município, na última semana, para capacitar e auxiliar os agricultores na utilização desses equipamentos. Na localidade, as famílias trabalham com o cultivo de hortaliças.

De acordo com o técnico em agropecuária e instrutor do curso, Luiz Alberto Lira, com a mecanização agrícola é possível aproveitar pequenas áreas e aumentar a produção. “Com uma preparação adequada de áreas mecanizadas, os agricultores que hoje produzem 100 maços de cheiro-verde e cebolinha passarão a produzir 1.000 maços a cada ciclo”, explicou.

A prática da mecanização agrícola tem envolvido um número maior de mulheres que trabalham no campo, demonstrando que as máquinas e implementos utilizados nas atividades de campo também podem ser manuseados por mulheres. Em Maraã, a atividade foi realizada na área externa da unidade local do Idam e na propriedade da produtora rural, Shirley Matos, localizada na estrada Maraã, km 01.

Os próximos municípios que irão receber as capacitações são Itacoatiara, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Autazes, Boa Vista do Ramos e Barreirinha. Em Itacoatiara, o curso acontece na próxima semana, de 4 a 8 de novembro, na comunidade do Arari. Na região, as famílias trabalham com a produção de mandioca, banana e hortaliças.  

“O Idam está chegando aos municípios e levando capacitações e orientações técnicas para que os agricultores possam utilizar de forma correta as máquinas e equipamentos adquiridos, o que sem dúvida irá garantir o aumento da produção e agregar valor na comercialização dos produtos”, pontuou Luiz Alberto.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •