Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os aspectos emocionais da pessoa que cuida do paciente com câncer será um dos temas tratado no ciclo de palestras “As Expertises do psicólogo no hospital oncológico”. O evento é em homenagem ao Dia do Psicólogo, e ocorrerá na próxima terça-feira (27/08), das 8h30 às 16h, no auditório Dr. João Batista Baldino, no 3° andar da unidade hospitalar, localizada na rua Francisco Orellana, n° 215, bairro D. Pedro, zona centro-oeste. 

O ciclo de palestras é gratuito, organizado pelo serviço de Psicologia e voltado para profissionais e acadêmicos da área de saúde. Os interessados em participar podem entrar em contato com o serviço pelo telefone 3655-4620. Os participantes receberão certificado de horas complementares.

Chefa do serviço de Psicologia, Maria Graciete Ribeiro Carneiro disse que o objetivo do evento é promover debates sobre o papel do psicólogo em um hospital de câncer. Ela alertou que a psicologia é indispensável para qualquer profissional que atua com câncer, e, por isso, as palestras tratarão de temas atuais e associados às experiências da Fundação.

Aspectos emocionais – Especialista em Terapia Cognitiva Comportamental, a psicóloga Ana Rita D´ávila tratará sobre o papel do cuidador familiar – cônjuge, mãe, filhos, tios, avós – do paciente com câncer. Ela destacou que eles permanecem mais tempo com o doente, e, por isso, sofrem mais com a sobrecarga de trabalho – mental, física e social.   

Conforme D´ávila, a palestra também abordará sobre o cuidador profissional mas o foco vai ser o familiar, devido sua importância e papel social. Ela pontuou que ele (cuidador familiar) tem necessidade de reconhecimento pelo trabalho feito, pois podem apresentar irritabilidade, desespero, desânimo e sentimento de impotência diante da morte.

O cuidador familiar cuida por obrigação, de acordo com D´ávila, e isso pode alterar a dinâmica familiar. “Algumas pessoas deixam de trabalhar, abdicam da própria vida para cuidar do doente, o que ocasiona problemas familiares. O paciente, às vezes, tem apenas um filho ou é somente o cônjuge que o acompanha, ocasionando dificuldades financeiras ou até mesmo conflitos, além do cansaço do trabalho, insônia e falta de apetite”, alertou.

Bons hábitos – Manter bons hábitos alimentares, dormir de 7 a 8 horas, praticar atividades físicas e manter a rotina de trabalho ajudam a manter a saúde mental, segundo a psicóloga. Ela disse que buscar acompanhamento psicológico ou mesmo conversar com um amigo mais chegado também ajuda a superar a fase. “É preciso focar em outras situações que proporcionem satisfação e tentar esquecer os problemas”, pontuou.   

Fatores psicossociais – Entre os palestrantes também está o psicólogo Wilcker da Silva Souza, que irá tratar sobre os fatores psicossociais que podem propiciar o surgimento do câncer. Ele citou como exemplo as questões ambientais externas – tabagismo, alcoolismo, obesidade, sedentarismo, dentre outros –, e alertou que a falta de informações por parte do cidadão sobre as formas de prevenção da neoplasia também são prejudiciais.    

“Falaremos sobre o papel do psicólogo como um profissional que pode ajudar durante o tratamento do câncer, dando orientações aos pacientes sobre as formas de diagnóstico, prognóstico, cuidados, além da importância de um bom relacionamento entre a família e o médico na obtenção da cura da doença”, frisou Souza.

Programação 

  • 8h30 às 9h – Fatores psicossociais que podem propiciar ao desenvolvimento do câncer – psicólogo Wilcker da Silva Souza e acadêmica Regiane Batista Pacheco;
  • 9h às 9h30 – A situação do psicólogo na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulta – psicólogos Sandro Soares e Marlúcia Wilkens;
  • 9h30 às 9h40 – Coffe break
  • 9h40 às 10h10 – Aspectos emocionais do cuidador do paciente oncológico – psicóloga Ana Rita D´ávila e acadêmica Carolina Omeno Lunguinho;

Intervalo para almoço

  • 14h30 às 15h – Suicídio: intervenção e manejo no ambiente hospitalar – Maria Graciete Ribeiro; acadêmicas Beatriz Paes e Daiane Carvalho Feitosa;
  • 15h às 15h10 – Coffe break
  • 15h10 às 15h40 – A humanização hospitalar como expressão da ética do psicólogo – psicólogos Jader Gonçalves e Larissa Gabriela Lins.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •