Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Não há idade limite para voltar a estudar. Essa é a mensagem que a 10ª Feira Norte do Estudante quer passar para aqueles que, por diferentes motivos, tiveram de abandonar a sala de aula e agora estão em busca de melhores oportunidades e colocação no mercado de trabalho. O evento ocorre de quarta (25) a sexta-feira (27), das 9h às 22h, no Manaus Plaza Centro de Convenções, com acesso gratuito. Para participar, basta se inscrever no site www.feiranortedoestudante.com.br ou presencialmente na recepção da feira.

Com foco nos jovens indecisos sobre qual profissão escolher, a feira traz como um dos diferenciais deste ano opções de formação e atualização disponíveis para o público que já está inserido no mercado e hoje enfrenta a decisão de retomar ou não o aprendizado. O problema é que, muitas vezes, não é fácil conseguir conciliar a rotina profissional com os estudos. Ao mesmo tempo, ficar estagnado não vai render oportunidades de ascensão na carreira e ainda existe o risco de perder o emprego para um concorrente mais preparado.

Nestes casos, é importante pesquisar quais oportunidades de ensino se adequam à cada realidade para fazer a escolha certa, conforme explica a coordenadora do evento, Inês Daou. “Quando se está longe das instituições de ensino há muito tempo, é comum acreditar que a chance já foi perdida, ou ficar desanimado e com medo de não conseguir equilibrar o trabalho e os estudos. Mas há alternativas disponíveis. Diversos expositores vão falar sobre isso e de como o Ensino a Distância (conhecido também como EAD) pode contribuir para a melhoria da empregabilidade em nossa região”, afirma.

O movimento de estudantes que buscam maior independência para gerir suas próprias agendas é um dos fios condutores da popularização dos cursos a distância no Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), entre 2016 e 2017 houve um aumento de 17,6% da modalidade no país e a expectativa é de que esse número não pare de crescer.

Para o professor universitário Robinson Ferraresi, diretor da faculdade Anhanguera, uma das instituições que trabalharão o tema na FNE, o EAD traz vantagens que vão além da flexibilidade de horário e facilidade de acesso. “No ensino a distância, o aluno é estimulado a desenvolver competências importantes para o mercado de trabalho, como disciplina, organização e responsabilidade”, destaca.

A diversidade de tipos e formatos de cursos a distância também é um dos atrativos da modalidade.  Da formação profissionalizante à pós-graduação, há opções para todos os gostos, em diferentes áreas do conhecimento e que agradam até mesmo aqueles que preferem estudar presencialmente uma parte do tempo.

“Na Anhanguera, oferecemos formação online, na qual o aluno só vai à instituição para a realização das provas ao término de cada disciplina, e a semipresencial, que requer a presença na unidade, uma vez por semana. Também temos cursos que são 60% presenciais e 40% online”, explica Ferraresi, que é bacharel em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão Empresarial e em Gestão Estratégica de Pessoas, além atuar como palestrante na área comportamental.

Quem tem interesse em saber mais sobre a modalidade poderá tirar dúvidas no estande da faculdade e ainda na palestra “Transformação digital: uma nova realidade no Ensino Superior”, que será realizada nesta quarta-feira (25), às 16h, na sala Nelson Mandela.

A FNE

No ano em que completa uma década de história, a Feira Norte do Estudante, maior evento estudantil da Região Norte, oferecerá mais de 100 palestras sobre temas variados para auxiliar jovens e adultos na descoberta de sua vocação e na escolha da carreira. 

A programação também inclui dinâmicas, bate-papos, testes vocacionais, sorteios e atividades culturais. Já na área de exposição, cerca de 30 instituições, entre faculdades, escolas, cursos de idiomas, empresas de estágio e seleção, e outros agentes de educação e empregabilidade, apresentarão seus cursos, metodologias e diferenciais.

Desde de sua primeira edição, realizada em 2010, a FNE já recebeu mais de 245 mil pessoas e realizou aproximadamente 800 atividades gratuitas. Em 2018, foram 25 mil visitantes, mais de 160 atividades, 120 palestrantes e 70 convidados, entre artistas, escritores, jornalistas e outros profissionais.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •