Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em entrevista concedida à TV Bandeirantes nesta quinta-feira, o goleiro do Ceará, Fernando Prass, opinou sobre a situação atual do futebol brasileiro. O atleta apontou os riscos de os clubes voltarem a treinar, mas reconheceu que há uma ansiedade para que as competições sejam retomadas.

Perguntado sobre os projetos de Vasco e Flamengo para voltar aos treinamentos, Prass aponta que é preciso ouvir pessoas que tenham conhecimento em relação ao novo coronavírus.

“Se perguntar para o jogador se ele quer voltar, vai dizer que quer. O diretor quer voltar, o presidente quer voltar, o torcedor quer que volte. Nós não somos os mais indicados para decidir isso aí. As pessoas que têm conhecimento da situação têm divergências. Aí vou eu, um jogador de futebol, um presidente de clube, querer decidir? Eu acho que esta situação é mais pelo desespero econômico. É meio sem lógica os times quererem voltar aos treinos. E pode acontecer uma situação pior, porque outros setores, vendo o futebol voltar, vão querer voltar também”, afirmou Fernando Prass.

O goleiro do Vozão também afirmou que há entre os atletas um sentimento de “ansiedade e angústia” por não haver um prazo para a volta do futebol. Fernando Prass chega a citar o Campeonato Alemão, que retornou no último fim de semana, mas ressalta que a realidade do Brasil não é a mesma da Europa.

“A gente acaba criando expectativas. A gente vê os caras no Sul voltando a treinar. A gente vê o futebol na Europa voltando a acontecer, óbvio que numa realidade totalmente diferente. As pessoas falam que vão usar a Alemanha de exemplo. Eu acho muito complicado, porque a realidade da Alemanha é totalmente diferente da do Brasil. Enfim, a ansiedade é o mais difícil de se controlar”, concluiu. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •