Foto: Jimmy Christian
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), repercutiu durante a sessão desta quarta-feira, 18 de setembro, a proposta do Governo de acabar com os contratos de terceirização na saúde. Para por fim às constantes notícias sobre atrasos de salários de trabalhadores do setor, o Executivo pretende investir na realização de concursos públicos e processos seletivos simplificados.

“É uma alegria saber que o Governo quer acabar com a terceirização na saúde, quer fazer mais concursos, chamar concursados e, onde não for possível naquele primeiro momento chamar concursados, fazer um processo seletivo para se readequar à Lei de Responsabilidade Fiscal, e esse é um dos grandes problemas da saúde”, comentou Alessandra, que considera o fim da terceirização uma vitória dos servidores da saúde.

A parlamentar disse que o acompanha o drama dos servidores terceirizados há cinco anos. Alessandra disse que muitas vezes as empresas estão recebendo os recursos previstos em contrato em dia, entretanto, muitas vezes não repassam aos trabalhadores.

“Ontem a gente teve aqui servidores de várias empresas, e eu acompanho isso há cinco anos. Os servidores dessas empresas terceirizadas estiveram aqui na Assembleia Legislativa, a empresa está recebendo o recurso – e o pagamento deve sair hoje, e se não saiu deve sair de hoje para amanhã -, mas a gente não tem a garantia que esse recurso chega ao servidor, que ele chega lá na ponta”, observou Alessandra.

A deputada relembrou que, em âmbito municipal, seu mandato já ingressou com uma representação contra a Prefeitura de Manaus no Ministério Público do Trabalho no qual o órgão federal chegou a bloquear os recursos da empresa como garantia de pagamento dos trabalhadores.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •