Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O boleto é umas das formas de pagamento mais populares e preferidas no Brasil. De acordo com uma pesquisa feita pela E-commerce Brasil em parceria com o Sebrae, aproximadamente 75% dos consumidores preferem o boleto bancário como opção de pagamento, devido às baixas taxas cobradas e pela facilidade de emissão. Dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) apontam que são gerados cerca de 3,6 bilhões de boletos por ano no país. No meio empresarial, este também é um método que predomina.

Com a pandemia, muito negócios foram afetados. Houve uma significante diminuição do movimento nas ruas e shoppings e, consequentemente, uma queda no faturamento de pequenos negócios. Segundo uma pesquisa do Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), 89,2% dos 17,2 milhões de pequenos negócios no país tiveram uma redução nos valores vendidos durante esse período de isolamento social. De acordo com o Sebrae, dois terços das menores empresas têm faturado menos da metade dos valores a que estão acostumados. É importante destacar, ainda segundo o Sebrae, que o segmento de menores empresas é responsável por mais de 30% dos bens e serviços produzidos no país desde 2017.

Diante deste cenário, a Débito Direto encontrou uma oportunidade para ajudar e facilitar a gestão financeira de micro e pequenas empresas, unificando os boletos e permitindo que o usuário realize todos os pagamentos de uma só vez, de acordo com a melhor data e condição de pagamento. A solução é gratuita, disponibilizada por aplicativo e web, para que o empresário de micro e pequena empresa faça o seu cadastro, informando dados pessoais e empresariais. Essas informações são validadas no Serasa e na Receita Federal, garantindo a integridade, a veracidade e também a segurança de que são dados usados pelos sócios da empresa, seguindo também todas as orientações da Lei Geral de Proteção de Dados.

Após esta etapa, o usuário pode adicionar os boletos, somar todos, gerar uma fatura única e escolher uma opção de pagamento, pagando antecipado, com prazo de 20 dias, ou no cartão de crédito em até 10 vezes. Toda a operação é integrada com os bancos para a cobrança por boleto e cartão, e para o pagamento das contas dos clientes. Todos os boletos ficarão em um histórico dentro do aplicativo ou web com os comprovantes de pagamentos que podem ser salvos e impressos para levar à contabilidade. É possível adicionar e pagar boletos pelo app, site, Whatsapp e a Débito Direto é a primeira fintech de pagamentos de boletos por e-mail, ou seja, o cliente envia o boleto para o e-mail do suporte e a Débito Direto adiciona no histórico do cliente para que ele efetue o pagamento depois.

“Percebemos que diversos pequenos negócios estão com dificuldades em equilibrar as contas, precisando de ajuda para organizar e pagar os boletos, vislumbrando as melhores oportunidades para descontos e parcelamentos, de acordo com o que estão conseguindo obter de receita neste período. Por isso, desenvolvemos essa ferramenta para auxiliar micro e pequenos negócios na organização e aviso de vencimento de boletos e oferecer a opção de pagamento antecipado com desconto ou parcelado. Se tem dinheiro em caixa, pode pagar antecipado e com desconto. Se o cliente atrasou o pagamento, é possível adiar os boletos por 10 dias sem taxas. E se as contas estão apertadas, pode parcelar os boletos do mês em até 10 vezes no cartão de crédito”, comenta do CEO da Débito Direto, Bruno Grahl.

Na primeira versão, o usuário tem que adicionar o boleto, que pode ser enviado por e-mail, ser cadastrado diretamente no site fazendo a leitura do código de barras ou enviar o arquivo em PDF. Se receber um arquivo pelo Whatsapp, haverá a opção “enviar para Débito Direto”, entrando automaticamente na fatura mensal. “Estamos integrando com o DDA (Débito Direto Autorizado), ou seja, todos boletos do usuário irão aparecer automaticamente na plataforma da Débito Direto. Dessa forma, será necessário apenas selecionar o que o cliente quer que a Débito Direto pague e como quer que a fatura seja paga”, comenta Bruno.

A Débito Direto foi criada durante o período de pandemia, quando os sócios, Bruno Grahl, João Paulo Ros, Douglas Gelsleichter e João Paulo Serodio viram uma oportunidade de oferecer uma tecnologia para ajudar empresários de micro e pequenos negócios na organização das finanças de forma simples e intuitiva através de uma plataforma gratuita. A ideia inicial é atender micro e pequenas empresas de diferentes segmentos de atuação, com uma média de 20 funcionários e até R$ 500 mil de faturamento mensal. Antes mesmo de a solução chegar ao mercado, a fintech foi aprovada para alguns programas de capacitação, entre eles o Capital Empreendedor do Sebrae, para receber investimento.

Como a Débito Direto pode ajudar?

  • Organize e concentre todos os seus boletos em um único sistema;
  • Tenha controle dos gastos mensais da sua empresa;
  • Adicione boletos impressos ou em PDF, pelo aplicativo e faça pagamentos;
  • Envie boletos em PDF diretamente pelo site ou por e-mail;
  • Adicione e pague seus boletos por Whatsapp;
  • Possibilidade de fazer o pagamento total das contas mensais com um desconto;
  • Possibilidade de parcelar em até 10 vezes o pagamento total das contas mensais (boleto ou cartão de crédito);
  • Ganhe 10 dias para pagar as contas sem nenhuma taxa;
  • Possibilidade de pagar boletos até às 22 horas, mesmo vencidos;
  • Segurança e veracidade das informações: todos os cadastros passam pela consulta na Receita Federal e no Serasa;
  • Todos os boletos são consultados na CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos), que faz o registro de todos os boletos e de todas as instituições financeiras.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •