Flávio Bolsonaro
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) informou neste sábado (22) que entrou com recurso no Conselho Institucional do Ministério Público Federal contra a decisão que manteve o inquérito eleitoral sobre possível falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Com informações de Metrópoles.

A determinação para prosseguir com o inquérito foi dada pela 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF na última segunda-feira (17).

A defesa informou que “a própria Polícia Federal, assim como dois promotores eleitorais, também pediram o arquivamento e declararam que Flávio Bolsonaro não cometeu qualquer irregularidade”.

As investigações na Polícia Federal tiveram início após suspeitas de que houve lavagem de dinheiro por meio da compra de imóveis, além de declaração à Justiça Eleitoral em que consta o valor da propriedade abaixo do preço real.

Mas o juiz Flávio Itabaiana, da 204ª Zona Eleitoral (Santo Cristo), no Rio de Janeiro, discordou dopedido de arquivamento do inquérito eleitoral e encaminhou os autos, no último dia 3 de junho, para análise da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão.

Leia a íntegra da nota da defesa:

“A defesa do senador Flávio Bolsonaro entrou com recurso no Conselho Institucional do MPF, contra a decisão da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão que determinou o prosseguimento do inquérito eleitoral. A própria Polícia Federal, assim como dois promotores eleitorais, também pediram o arquivamento e declararam que Flávio Bolsonaro não cometeu qualquer irregularidade. Apesar de todos os pedidos e de todas as provas que isentam o parlamentar, a investigação continua aberta. A defesa quer apenas que se respeite o arquivamento solicitado pelo próprio Ministério Público.”


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •