Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acusada de arquitetar o assassinato do marido, a deputada federal Flordelis vai ser suspensa e, em seguida, expulsa do PSD. A informação foi confirmada ao Metrópoles pelo presidente do partido, Gilberto Kassab.

A Polícia Civil (PCRJ) cumpriu nesta segunda-feira (24/8) nove mandados de prisão preventiva e outros 14 de busca e apreensão contra familiares da deputada acusados de participarem do homicídio do pastor Anderson do Carmo.

Foram alvos dos mandados de prisão preventiva seis filhos (um deles, Flávio dos Santos, já estava preso) e uma neta da deputada. Flordelis não foi presa devido à sua imunidade parlamentar.

Em nota, o presidente do PSD esclareceu que desde o início tem acompanhado o caso da deputada federal Flordelis e informou que “sempre defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações”.

“Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”, prosseguiu Kassab. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •