O médico Rogelio Alonso Campuzano deixando o hospital na Colômbia (Foto Divulgação)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A tentativa de homicídio que teve como vítima o médico Rogelio Alonso Campuzano Cachaya, de 44 anos, pré-candidato à Prefeitura de Tabatinga (a 1.105 quilômetros de Manaus), será investigado por uma força-tarefa da Polícia Civil composta por um delegado, investigadores e escrivão. O atentado contra o médico ocorreu na noite de domingo (12), por volta das 22h.

O Departamento de Polícia do Interior (DPI) encaminhou nesta segunda-feira a equipe para acompanhar as investigações já iniciadas pela delegada Mary Anne Trovão, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Tabatinga

Rogelio sobreviveu ao atentado e foi atendido inicialmente depois de ter o quadro de saúde estabilizado em uma UPA foi transferida do Hospital de Guarnição do Exército e de lá seguiu para um hospital de Letícia, na Colômbia, onde em um exame de tomografia foi constatado de que os tiros atingiram de raspão o rosto e a cabeça e o médico ganhou alta na manhã desta segunda-feira (13).

Rogélio Capuzano, pré-candidato à prefeitura, é o principal adversário político do prefeito de Tabatinga, Saul Bermeguy (PSD). O médico foi responsável pela vitória esmagadora do governador Wilson Lima, contra Amazonino Mendes, no município.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •