Foto: Henrique Miranda
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador Fred Mota (PL), durante o pequeno expediente na segunda-feira (5/8), fez um apelo para os motoristas de aplicativos, taxistas, mototaxistas e demais entidades da classe que não deixem pessoas desacompanhadas, em qualquer hora do dia, na Ponte Jornalista Phelippe Daou, a ponte sobre o Rio Negro ou em suas proximidades.

Na madrugada desta segunda-feira, uma adolescente de 17 anos foi impedida pela Polícia Militar do Amazonas (PM) de pôr fim a sua vida. Ela chegou à ponte em um carro de transporte por aplicativo. Não é a primeira vez que isso acontece no ponto turístico.  Desde a inauguração, em 2012, mais de 50 pessoas morreram no local.

“Eu faço um apelo aos presidentes dessas entidades que orientem seus motoristas que não deixem pessoas desacompanhadas altas horas da noite, ou qualquer hora do dia, na ponte. Não façam isso. Nós estamos perdendo muitas vidas e a maioria é jovem”, pediu o vereador Fred Mota (PL) durante seu discurso no Plenário na manhã desta segunda-feira.

Ele também chamou a atenção para que as entidades de classe e o Estado façam ações de prevenção ao suicídio na Ponte sobre o Rio Negro. O parlamentar também pediu que a polícia reforce a fiscalização no local. O assunto foi levantado durante o discurso do Vereador Ewerton Wanderley (PHS) sobre a necessidade de psicólogos em Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Futebol

O vereador Fred Mota também parabenizou o VII Campeonato de Futebol dos Advogados da Ordem de Advogados do Brasil, seccional Amazonas (OAB-AM), que finalizou neste domingo (04/08). O time ganhador desta edição foi o “Memoriais Escritos”.

O parlamentar também parabenizou o Manaus Futebol Clube (Manaus FC) pelo desempenho na Série D. O final será entre o Manaus FC e Brusque, time catarinense com duas partidas de futebol com data ainda a ser definida.

Ostomizados

Durante a Ordem do Dia, o vereador Fred Mota comentou sobre o parecer contrário do Projeto de Lei n° 120/2017, de autoria do Vereador Dante que dispõe sobre a instalação de fraldários para uso de pessoas com necessidades especiais e idosas, ressaltando a necessidade dos pacientes ostomizados do município.

“Nós temos quase duas mil pessoas ostomizadas em Manaus. Quando uma pessoa ostomizada entra em um banheiro para fazer a troca da bolsa de colostomia, as pessoas já não gostam. São pessoas que necessitam de um local apropriado para fazer essa troca”, ressaltou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •