Equipes do IMMU reforçam fiscalização de transportes coletivos durante segundo dia de Enem. Foto: Nathalie Brasil. Semcom
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma frota de 1.690 ônibus, sendo 450 alternativos e 350 micro-ônibus do sistema executivo, circularam neste domingo, 10/11, por determinação da Prefeitura de Manaus, no segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Além do reforço da frota, também houve a redução de tarifa para R$ 3,80  e aceitação da meia passagem, nos micro-ônibus, e o monitoramento do tráfego. 

As ações foram executadas pelo Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), por meio da operação Enem, iniciada durante a madrugada, por volta das 4h, nas portas das garagens de oito empresas de ônibus da cidade, com a presença de fiscais de transporte e agentes de trânsito. A ação incluiu também o monitoramento das vias nos 67 locais de aplicação do exame, situados nos principais corredores de tráfego da cidade.

O diretor-presidente do IMMU, engenheiro Manoel Paiva coordenou  a operação Enem realizada em todas as zonas da cidade.

“O prefeito Arthur Virgílio Neto orientou que a população tivesse o maior número de opções de locomoção neste domingo. Então, reforçamos nossa equipe para monitorar o atendimento aos usuários. Além dos 890 ônibus convencionais trafegando, tivemos 30  fiscais de transportes em todos os terminais de integração e na porta das garagens para conferir a frota e o horário dos coletivos. Os 140 agentes de trânsito também atuaram fazendo a fluidez do tráfego, orientando a travessia de pedestres e o estacionamento correto para condutores nas áreas próximas aos locais de prova”, informou.

O estudante João Carlos Monteiro, 20 anos, um dos candidatos do Enem, sentiu a diferença na oferta do transporte coletivo. Morador do bairro Amazonino Mendes, zona Norte, ele destacou que ficou menos de dez minutos à espera do ônibus da linha 650. “Nem demorou. Cheguei no T4 e rapidinho o ônibus apareceu. Agora estou indo fazer a prova, tranquilo”, comemorou.

Paiva destacou ainda que para aperfeiçoar o sistema de transporte público é fundamental que a população faça denúncias, reclamações e sugestões. “Pedimos que a população informe problemas como falta de manutenção de veículos, pane mecânica, falta de cumprimento de horário e outros problemas. Não vamos mais tolerar falta de respeito e ver a população sofrendo com a má operação das empresas de transporte. Denunciem sempre”, alertou.

As denúncias sobre as condições dos veículos podem ser feitas por meio dos seguintes contatos: 118, telefone; 98802-3504, WhatsApp; além do e-mail [email protected].


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •