Foto - Márcio James / Semcom
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A identificação precoce dos casos de Covid-19 e o tratamento imediato aos pacientes garantiram que 47 idosos da Fundação Dr. Thomas (FDT), mantida pela Prefeitura de Manaus, fossem curados da doença. O resultado exitoso da recuperação se deve aos protocolos médicos utilizados na instituição, os mesmos implantados pelo Grupo Samel no hospital de campanha do município Gilberto Novaes, na zona Norte.

“O uso da cápsula Vanessa, de respiração não invasiva, que foi desenvolvida pelo grupo Samel em parceria com o instituto Transire, aliado ao comprometimento da equipe médica da Fundação, foi responsável por salvar muitas vidas e das pessoas consideradas mais propensas ao agravamento da Covid-19. Essa para mim é a grande prova da eficácia do método e da escolha correta que estamos adotando no tratamento da doença na capital. Reforço o meu agradecimento a todos os parceiros do hospital de campanha municipal, sem dúvida, uma iniciativa para salvar vidas”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

Na segunda-feira, 1º/6, após zerar o número de casos do novo coronavírus, os idosos da FDT receberam a visita do coordenador do hospital de campanha da prefeitura e diretor do grupo Samel, Ricardo Nicolau. “A estratégia montada pelo grupo Samel, em parceria com a Prefeitura de Manaus, por meio da FDT e da Semsa [Secretaria Municipal de Saúde] foi muito positiva, justamente por ter sido adotada na hora certa, garantindo um tratamento precoce e o controle da saúde como um todo. Enquanto estatísticas mundiais indicavam que poderíamos ter algo muito grave aqui, nós agimos e revertemos a situação. Fico muito feliz por poder ter participado de um projeto como esse”, destacou Nicolau.

Atualmente 115 idosos residem na fundação e, de acordo com a diretora-presidente da instituição, Martha Moutinho, a implantação de três enfermarias dentro da FDT, seguindo os protocolos do hospital de campanha, garantiu o êxito no tratamento dos idosos, tendo em vista suas vulnerabilidades.

“A FDT não é uma unidade de saúde e a parceria com o grupo Samel foi fundamental. No primeiro indício dentro da casa, nós já montamos um plano de ação e chegamos à conclusão que o ideal seria uma estrutura similar à do hospital de campanha dentro da fundação, por conta da vulnerabilidade dos nossos pacientes. Além da utilização da cápsula Vanessa, contamos com o apoio dos médicos, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, enfermeiros que garantiram um tratamento personalizado para nossos idosos. Logo no início todos realizaram exames e esse foi o diferencial, o tratamento precoce”, comentou a diretora.

As enfermarias montadas exclusivamente para pacientes com Covid-19 já foram desativadas, e apenas uma semi-intensiva ficará em stand by para eventuais novos casos. O espaço de internação conta com dez leitos.

Gratidão

Morando na fundação há 26 anos, Salete Machado, 83, testou positivo para a Covid-19 e ficou internada na enfermaria por dez dias. “Eu tive febre, perdi o paladar, me senti muito fraca. Fui para a enfermaria, fui medicada e muito bem atendida. Não faltavam médicos para nos dar atenção. Estar recuperada é maravilhoso. Queria muito voltar para o meu quarto, arrumar minhas coisinhas, graças a Deus me deram alta e vim cheia de alegria. Agradeço muito a Deus e aos médicos por isso”, comemorou. 

Desde o surgimento dos primeiros casos do novo coronavírus no Brasil, a Prefeitura de Manaus colocou em prática um plano de contingência na FDT, baseado em recomendações das autoridades sanitárias e do Ministério da Saúde, além de criar um Comitê de Crise da Covid-19 na instituição.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •