Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estudo da consultoria Ernst & Young mostra que a interrupção do calendário dos jogos de futebol deve levar os clubes brasileiros a retrações econômicas de R$ 2 bilhões em relação a 2019. A tendência é que voltem ao patamar financeiro de 2016.

As partidas com portões fechados até o fim do ano devem influenciar em maior prejuízo. Os dados foram publicados com exclusividade pelo jornal O Estado de São Paulo.

Cenários

Segundo o estudo, o cenário mais otimista teria retração de R$ 1,34 bilhão. Na pior estimativa, os valores chegariam a R$ 2 bilhões. O impacto será sentido em todos os negócios associados ao futebol, como transmissões de TV –neste caso, segundo o Estadão, há previsão de 40% de redução do número de assinantes por causa da crise econômica.

As transferências de jogadores vão ter um desvalorização também.  Mas, segundos autores do estudo, Alguns clubes, como o Athletico-PR e o Flamengo, que fizeram vendas na janela de janeiro, não devem sentir tanto o impacto nestes casos. (Poder 360)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •