Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador Pedro Paulo Castro de Almeida (PROS), conhecido como “PP”, foi preso pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), no inicio da tarde desta terça-feira (19), em frente à Câmara Municipal de Iranduba.

O parlamentar foi preso em flagrante, ao receber a quantia de R$ 5 mil, diretamente das mãos do prefeito Francisco Gomes da Silva, o Chico Doido, que se propôs a ajudar as investigações onde ele aparece como vítima do pedido de propina.

O parlamentar é alvo de um desdobramento da Operação Avaritia, deflagrada em agosto deste ano quando foram presos os vereadores Kelison Dieb (PMDB) e Jakson Pinheiro (PMN), suspeitos de participarem de uma organização criminosa que vinha praticando cobrança de propina para a aprovação de Projetos de Lei na Câmara Municipal de Iranduba.

De acordo com informações, o GAECO já monitorava o vereador. Nesta terça-feira quando ele caminhava em direção a Câmara Municipal, foi abordado por policiais e preso. No bolso do paletó do parlamentar os policiais encontraram uma certa quantia em dinheiro que foi apreendida depois que eles contaram as cédulas.

Pagamento da Propina


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •