Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – O início de Mano Menezes no comando do Palmeiras vem deixando o presidente Maurício Galiotte satisfeito. Em entrevista à Gazeta Esportiva, o dirigente avaliou o trabalho do novo treinador e comentou a convocação de Weverton à Seleção Brasileira.

Com o Palmeiras há sete rodadas sem ganhar no Campeonato Brasileiro, Galiotte decidiu dispensar Luiz Felipe Scolari. Cercado por desconfiança de parte da própria torcida em sua chegada, Mano já acumula triunfos sobre Goiás, Fluminense, Cruzeiro e Fortaleza.

“Começamos bem. O trabalho agora está sendo reformulado, reorganizado. O Mano inicia um novo trabalho e nossa expectativa é muita positiva”, disse Galiotte. “Temos que estar sempre próximos do pelotão da frente. Se a gente puder estar em primeiro, melhor, mas tem que estar sempre na briga”, declarou.

Embalado pela série de quatro triunfos seguidos, o Palmeiras tem 42 pontos, três a menos do que o Flamengo, e figura na vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Na tentativa de superar o rival rubro-negro, o time dirigido por Mano não terá o goleiro Weverton nos duelos contra Santos e Botafogo.

“Ceder jogador em data Fifa, para o campeonato, não é legal, porque os times perdem grandes atletas. Mas, por outro lado, ter um jogador do Palmeiras na Seleção Brasileira é gratificante para o clube, para o jogador e importante para a carreira dele”, disse Galiotte.

Os convocados por Tite defenderão o Brasil nos jogos contra Senegal e Nigéria. “O que devemos pensar é que, em data Fifa, o campeonato talvez não devesse ter jogos. Mas isso é uma questão de a gente discutir com as pessoas que organizam o campeonato”, disse Galiotte.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •