Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército e atual assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do Palácio do Planalto, criticou o que chamou de “hipocrisia social” por conta do uso medicinal da maconha, em entrevista ao SBT.

Villas Bôas corre risco de não falar mais, devido a uma doença neuromotora degenerativa. Em meio a outras alternativas, o militar contou que foi apresentado ao canabidiol – um dos 113 compostos encontrados na maconha. Apesar de afirmar não usá-lo, mencionou as dificuldades de quem precisa no acesso ao tratamento.

Durante a entrevista, ele disse que vai abrir um instituto com sua filha Adriana para ajudar pessoas que sofrem com doenças incapacitantes, assim como ele.

O general deixou o comando do Exército no começo deste ano. O cargo foi assumido pelo coronel Leal Pujol. Durante a cerimônia de despedida, fez um discurso no qual disse que 2018 foi ano “desafiador para as instituições e para a identidade nacional”. (Com o Brasil 247)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •