Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um padre gerou polêmica na internet por fazer postagens com ataques contra a menina de 10 anos estuprada pelo tio, no Espírito Santo. Pelo Facebook, Ramiro Perotto escreveu que a criança “gosta de dar” e não é “inocente”, por ter aturado os abusos durante quatro anos. Com informações de Metrópoles.

Apesar de o religioso ter excluído a conta na rede social, prints com o post continuam circulando na web. Os comentários foram feitos em uma conversa sobre o caso da criança que interrompeu a gravidez fruto dos abusos. Para Perotto, ela deve “assumir as consequências” por ter “gostado” das agressões.

“Vá defender isso em outro lugar. Você acredita que a menina é inocente? Acredita em papai noel também? Seis anos, por 4 anos e não disse nada. Claro que tava gostando. Por favor kkkk, gosta de dar, então assuma as consequências”, escreveu ele. “Duvido uma menina ser abusada com 6 anos por quatro anos e não falar. Aposto minha cara. Ela compactuou com tudo e agora a menina é inocente kkkk. Gosta de dar, então assuma as consequências”, continuou.

O aborto foi permitido segundo a legislação brasileira por ter sido fruto de um estupro e com risco de morte à mãe.

Com a repercussão negativa, o padre se manifestou novamente, mas com um pedido de desculpas. No texto, ele reconheceu ter “proferido palavras desagradáveis”.

“As postagens foram excluídas por mim mesmo quando percebi inúmeros comentários que atacaram a minha defesa. Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos”, defendeu.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •