Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Fato Amazônico, recebeu na manhã desta quinta-feira, via Facebook, uma denúncia de que o governador José Melo (PROS), resolveu acabar com o Projeto Bom de Bola, demitindo mais de 100 pais de famílias. De acordo com a denunciante, o professor, agora chefe do executivo estadual, demitiu na última segunda-feira (19) toda coordenação, os administrativos, o corpo técnico de monitores e os estagiários.

Na denúncia, a pessoa afirma que o Projeto Bom de Bola era responsável por mais de 12 mil crianças e jovens de 9 a 21 anos em aproximadamente 20 municípios do estado, mas nem por isso o governador José Melo, teve a sensibilidade de manter um programa que há anos vinha funcionando no Estado.

A denunciante informou que no Projeto Vida Ativa, foi outro que José Melo, por perseguição política, resolveu demitir a todos. Mas, as demissões ainda irão chegar aos Centros de Convivência da Família, onde o governador já ameaçou os coordenadores e os diretores.

Um dos primeiros a sair da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer, foi o secretário executivo, Anderson Souza, do PC do B, por ser contra a pressão política imposta pelo governador José Melo, resolveu no início deste mês pedir demissão do cargo.

Ameaça ao secretariado

No mês passado, em entrevista a Rede Tiradentes, José Melo, mandou um recado aos secretários. “Ninguém vai nomear secretário em meu lugar. Sou governador e o secretário terá de cumprir o que eu determinar”, disparou o governador.

Na entrevista, Melo disse que o secretário que estiver disposto a fazer o que ele determinar continuará em sua administração. “Tenho arranjos a fazer”, acrescentou o governador, afirmando que todos aqueles que estiverem dispostos a trabalhar pelo povo, irão continuar a trabalhar no seu governo. “Não importa a sua bandeira. Quem quiser sair não tem problemas vamos entender a saída”, acrescentou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •