Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na manhã desta terça-feira (8/7), a desembargadora Maria das Graças Pessôa Figueiredo presidiu a primeira sessão do Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) após sua posse no cargo de presidente do órgão, ocorrida no último dia 3.

A sessão, em que estavam presentes os outros dois novos dirigentes do TJAM – desembargadores Aristóteles Lima Thury (vice-presidente) e Flávio Humberto Pascarelli Lopes (corregedor-geral) – foi marcada pelas boas-vindas dos magistrados e pelo agradecimento da presidente pela confiança dos membros da Corte. “Pretendo presidir as sessões aplicando de maneira eficaz a lei. Devemos realizar debates respeitosos, sem agressões, sem perder o crédito e com serenidade”, disse a desembargadora Graça Figueiredo.

O desembargador João de Jesus Abdala Simões desejou uma direção tranquila e profícua aos três dirigentes. “Que neste início de gestão a senhora possa presidir de forma tranquila. Sinto muita confiança em Vossa Excelência como presidente do Tribunal”.

Já o desembargador Domingos Jorge Chalub reiterou as palavras de João Simões, fazendo um pedido com relação ao primeiro grau, e se colocou à disposição para ajudar no que for necessário. “Não se esqueça do primeiro grau. A senhora pode contar comigo para qualquer coisa no que diz respeito a esse assunto”.

Os demais membros presentes também se manifestaram e parabenizaram a nova presidente do órgão. Além dos magistrados já citados, participaram da sessão os desembargadores Rafael de Araújo Romano, João Mauro Bessa, Jorge Manoel Lopes Lins, Lafayette Carneiro Vieira Júnior, Sabino da Silva Marques, Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, Djalma Martins da Costa, Wellington José de Araújo, Cláudio Roessing, Carla Maria Santos dos Reis e Yedo Simões, além do procurador-geral de Justiça, Francisco das Chagas Cruz, e do novo secretário-geral de Justiça, José Alves Pacífico.

Pauta

Dentre os processos pautados para julgamento na sessão estavam os Embargos de Declaração referentes ao aumento do número de desembargadores do órgão, que foram adiados para a próxima sessão a pedido do desembargador Cláudio Roessing. Os processos administrativos relativos ao novo Regimento Interno do TJAM também foram adiados, a pedido do desembargador Aristóteles Lima Thury.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •