Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A decisão de poupar jogadores no Campeonato Brasileiro, algo que o Grêmio fez muitas vezes em temporadas anteriores, se repetiu logo na segunda rodada na temporada 2020. Foi assim que o time enfrentou o Ceará na noite de quarta-feira, não indo além do empate por 1 a 1, no Castelão.

A estratégia foi defendida pelo técnico Renato Gaúcho em função do desgaste provocado pela sequência de jogos e pela viagem de Porto Alegre até Fortaleza. “Pelo desgaste mental, pela viagem. Imagina o jogador que vem em pegada grande e depois de quatro meses sem jogar”, afirmou.

Diante do Ceará, Renato poupou Vanderlei, Pedro Geromel, Kannemnn, Maicon e Diego Souza. O treinador também não utilizou Jean Pyerre, que está fora por problemas particulares, e optou por dar um tempo maior para Matheus Henrique se recuperar de desconforto muscular na coxa esquerda.

Para o treinador gremista, outros times também vão poupar jogadores na sequência do Brasileirão, até para evitar a perda de opções por lesões. “Não vou colocar em campo jogadores que não têm condições. Daqui a pouco todas as equipes vão começar a fazer isso também, vocês vão ver. Não adianta eu trazer a equipe principal, quem vinha jogando, e perder jogadores por três ou quatro semanas”, disse.

Renato garantiu ter aprovado a atuação do time e considerou o resultado bom para a sequência do Brasileirão. “O Grêmio teve altos e baixos durante a partida, até por não termos o entrosamento necessário pelas mudanças na equipe. Mas houve entrega grande em um jogo pegado, lutado. Conquistamos um ponto fora de casa, isso é importante”, acrescentou.

Com quatro pontos somados em dois jogos, o Grêmio voltará a jogar no sábado, quando receberá o Corinthians, no seu estádio, pela terceira rodada do Brasileirão. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •