Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Além da uma possível catástrofe no mundo real, a tensão e ataques entre Irã e EUA também deve se desenrolar no mundo virtual, com a força que ambos os países possuem nesse segmento. A primeira ação partiu do Irã.

Um grupo de hackers do país asiático invadiu uma página do governo americano, a FDLP (Depositório Federal do Programa de Bibliotecas, da sigla em inglês). Esse ataque promete ser a primeira de muitas ações que os hackers iranianos colocarão em prática em retaliação ao bombardeio que matou o general e comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Qassim Suleimani, ocorrido na sexta-feira (3).

Outro detalhe que o grupo hacker deixou na página aparecia antes mesmo do acesso, uma simples busca por FDLP no Google mostrava no primeiro resultado, referente ao site oficial, uma mensagem que os cibercriminosos iranianos deixaram:

Em nome de Deus. >>>>> Hackeado por hackers do grupo de cibersegurança do Irã …;) <<<<<. Isso é apenas uma pequena parte da capacidade cibernética do Irã! Estamos sempre prontos.

Fonte: Hardware.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •