Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

AGÊNCIA BRASIL – Centenas de estudantes do ensino médio em Hong Kong formaram correntes humanas na segunda-feira (9) para pressionar o governo a cumprir suas demandas.

Protestos surgiram há exatos 3 meses a respeito de um controverso projeto de lei de extradição que iria permitir que criminosos suspeitos em Hong Kong fossem enviados à China continental para julgamento.

A chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, retirou o projeto de lei na semana passada, mas manifestações contra o governo continuam ocorrendo.

Na segunda-feira pela manhã, estudantes deram as mãos para criar correntes humanas em mais de 170 escolas, antes do início das aulas.

Em uma escola em Hong Kong Island, centenas de estudantes e graduados pediram que um painel independente seja estabelecido para investigar alegações de brutalidade policial.

Um estudante de 17 anos afirmou que o governo cumpriu somente uma das cinco demandas, nos últimos 3 meses. E disse que quer pressionar o governo para que essa atitude seja modificada.

Um grupo pró-democracia que vem organizando manifestações está convocando para uma nova marcha a ser realizada no dia 15 de setembro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •