Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A imprensa europeia aplaudiu nesta segunda-feira “a vitória do modelo alemão” na Liga dos Campeões um dia após o Bayern de Munique ter conquistado sua sexta Champions League contra o PSG, cujo “dinheiro (ainda) não traz felicidade”.

“Nenhum outro triunfo do time de Munique na Champions foi tão merecido quanto este”, disse o jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung. Se “o sucesso é sobretudo trabalho do treinador Hans Flick”, “outro vencedor em Lisboa é o Catar”, acrescentou o jornal, referindo-se ao fato de que a monarquia do emirado não possuir apenas o Paris Saint-Germain, mas também de ser um dos patrocinadores do Bayern.

“O Bayern alcançou seu sonho da tríplice coroa”, escreveu o grande jornal de Munique Süddeutsche Zeitung, destacando que o gol da vitória foi marcado “precisamente por Coman, que nasceu e foi revelado em Paris”.

Na Espanha, a imprensa também se concentrou na ironia do azar do PSG. “Coman saiu porque as contratações milionárias não lhe deixaram espaço. Ontem Coman riu e Neymar chorou”, resumiu Santi Nolla, diretor do jornal esportivo catalão Mundo Deportivo, em sua crônica.

Já na Inglaterra, o Mirror destacou que “os aristocratas do Bayern de Munique superaram os ‘novos ricos’ do Paris Saint-Germain para conquistar seu sexto título da Liga dos Campeões e mostrar que o futebol alemão foi a verdadeira “estrela do futebol europeu nesta temporada”.

“Em um estádio sem torcedores, após uma temporada quase interminável, foi o Bayern quem não desistiu. O seu sexto título europeu foi conquistado em circunstâncias sem precedentes, mas não é menos merecido para um time que foi o melhor da competição e sem dúvida é o melhor da Europa neste ano”, disse o Times.

A Gazzetta dello Sport comemorou a vitória do “modelo alemão” na capa. “Os alemães fizeram valer o físico e a superioridade estratégica. Os franceses foram traídos por suas estrelas: Neymar, Mbappé e Di María”.

“Na Europa, o Bayern COMANda”, brincou o Tuttosport, fazendo um trocadilho com o nome do autor do gol do título. “Este Bayern é lendário”, acrescentou o jornal de Turim, que dedicou uma página ao ex-jogador da Juventus, a partir de agora “o herói de Munique”. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •