Prefeito de Humaitá, Herivaneo Seixas
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito de Humaitá, Herivaneo Vieira de Oliveira, conhecido como Herivaneo Seixas, desde o incendiário episódio em apoio a garimpeiros em atividade no município, que culminou com destruição de vários patrimônios públicos, não parou mais de colecionar encrencas.

E não foram poucas.

Depois estimular garimpeiros a pôr fogo em prédios do Ibama, Herivaneo saiu da cadeia para acertar as contas consumidas pela prefeitura e não pagas à Amazonas Energia.

Em maio deste ano, para ficar apenas com dois exemplos, Herivaneo está às voltas com a possível criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), formada para apurar suposto crime de responsabilidade denunciado pela Associação Transparência Humaitá.

Não satisfeito, sem o menor pudor administrativo e republicano, Herivaneo dá para o irmão do vereador Alexandre Perote, presidente da Câmara Municipal de Humaitá, um simpático contrato de mais de R$ 2 milhões. Poderíamos dizer que presenteou.

De acordo com o  Diário Oficial dos Municípios do Estado do Amazonas no dia 19 de agosto, a empresa L.P. Oliveira Junior e Cia LTDA – EPP, inscrita CNPJ 07.647.236/0001-63, de Luiz Perote de Oliveira Junior, irmão do parlamentar, foi contemplada generosamente pelo irmão prefeito com contrato no valor de R$ 2.093.050,00.

Tal contrato, conforme processo administrativo nº 2420/2019 referente ao pregão presencial 038/2019-SRP, foi homologado para prestação de serviços de eventos culturais para atender a demanda de várias secretarias, como a de Cultura.

A reportagem do Fato Amazônico tentou falar com o vereador Alexandre Perote, a respeito do contrato da empresa de seu irmão com a Prefeitura de Humaitá, mas o telefone celular 97 810x-811x, estava fora da área de serviço.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •