Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – Tirar o Fluminense da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro hoje parece uma tarefa das mais complicadas. Afinal de contas, o time amarga uma sequência negativa pela competição e está com 12 pontos conquistados, a seis do Cruzeiro, o primeiro fora da área de risco. Muitos acreditam que o técnico Oswaldo de Oliveira e a diretoria têm a obrigação de encontrar a fórmula para evitar a queda. Porém, os jogadores assumiram a responsabilidade.

Na visão do elenco, apenas com eles trabalhando ao extremo será possível mudar esta situação. “Nós temos que mostrar o verdadeiro valor deste grupo. Olhar para dentro de si e ver o que cada um pode dar para tirar o time desta situação. Não vamos ficar procurando culpados, pois todos nós temos responsabilidade e todos nós jogadores sabemos que apenas nós podemos tirar o Fluminense desta posição. Temos que ter autocrítica e saber o que podemos fazer para reverter o mais rápido possível essa situação. Agora é trabalhar e receber bem as orientações que a comissão técnica e o Oswaldo vem tentando passar para nós”, analisou o goleiro Muriel.

Opinião semelhante tem o atacante Wellington Nem. “Neste grupo não há moleques. Somos todos homens e vamos bater no peito e assumir a responsabilidade pelo que estamos fazendo. Vou botar a cara e trabalhar muito. Tenho certeza de que este é o pensamento de todos aqui. Se estamos trabalhando, temos que trabalhar o dobro para poder sair dessa situação que o Fluminense não merece”, disse o atacante.

O elenco do Fluminense volta a treinar na tarde desta quinta-feira e Oswaldo de Oliveira vai começar a definir a escalação para o duelo contra o Fortaleza marcado para este sábado, às 17h (de Brasília), na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •