Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O técnico Jorge Jesus, do Flamengo, não escondeu sua irritação com a arbitragem da partida na Arena da Baixada e nem a vitória sobre o Athletico Paranaense conseguiu acalmar o técnico da equipe da Gávea. A atuação do VAR, que anulou um pênalti marcado a favor da equipe carioca no primeiro tempo, causou grande irritação no treinador português, que defendeu punição para os juízes.

Na entrevista coletiva, ele disse que o Flamengo sabia que a partida iria ser difícil pela qualidade do adversário e até pelo gramado sintético, mas não estava preparado para jogar contra duas equipes: a do Furacão e a da arbitragem.

“Quando um VAR não tem capacidade com todas as ferramentas que tem, não pode trabalhar. É como todas as profissões, são para os melhores. Não quero prejudicar o árbitro, que tomou a decisão certa, mas foi influenciado pelo VAR. Não pode passar impune”, declarou.

O técnico do Flamengo disse que quem toma decisões erradas deveria ser penalizado e não deveria estar em campo para cometer asneiras. “Nem sei quem foi, mas não pode andar no VAR. Vai tirar férias em casa”, completou.

O comandante rubro-negro ganhou novos problemas para a partida desta quarta-feira diante do Fortaleza. O lateral-direito Rafinha sofreu uma forte pancada na cabeça e será avaliado nesta segunda-feira, pelo departamento médico, para saber se haverá necessidade de cirurgia. Os atacantes Everton Ribeiro e Bruno Henrique foram advertidos com o terceiro cartão amarelo e não viajam para a capital cearense. (veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •