Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Governo Federal apresentou a Medida Provisória (MPV) Nº 1.000/2020, que institui o Auxílio Emergencial residual aos trabalhadores afetados pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus, pagando quatro parcelas mensais de R$ 300 até dezembro deste ano, ou seja, metade do valor originalmente aprovado pelo Congresso Nacional. Diante disso, o deputado federal José Ricardo (PT/AM), juntamente com demais parlamentares do Partido dos Trabalhadores, apresentou emenda à MPV para que esse valor seja de R$600.

Para José Ricardo, o valor que o Governo Federal pretende é absurdo, pois é preciso considerar que as necessidades da população provocadas pelos efeitos da pandemia, e também pela falta de política econômica efetiva, ainda persistem. “A economia continua estagnada e o desemprego está muito elevado. Portanto, diminuir esse recurso não vai ajudar, vai piorar a vida da população mais pobre do país e, consequentemente, toda a economia”, disse o parlamentar, destacando que todos os benefícios recebidos pelo povo são aplicados diretamente na economia, uma vez que aquece o comércio.

Ele lembra também que a proposta inicial de Bolsonaro sobre o Auxílio Emergencial era de apenas R$ 200, porém, o PT defendia que fosse de um salário mínimo. Depois de muita pressão dos todos os partidos de esquerda, chegou-se à proposta no valor de R$ 600. José Ricardo defendeu e votou a favor dessa proposta, como também foi o único deputado da bancada Federal do Amazonas que votou a favor de que o auxílio fosse estendido até dezembro deste ano.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •