Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os atendimentos voltados aos pacientes oncológicos em situação de vulnerabilidade, realizados pela Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc), em Manaus, totalizaram 42,7 mil, só no primeiro semestre de 2019, incluindo vários projetos sociais e ajudas de custo para pessoas de baixa renda. A presidente da ONG, enfermeira Marília Muniz, aposta na adesão de empresas e da sociedade civil, para alcançar a marca de 100 mil atendimentos, até dezembro deste ano.

“Esperamos conseguir sensibilizar a classe empresarial e também a população em geral, sobre a importância do trabalho desenvolvido pela Lacc, que apoia, principalmente, pacientes que residem no interior ou fora do Estado, e que buscam tratamento contra o câncer na FCecon, em Manaus”, frisou.

Enfermeira oncológica há mais de 20 anos, Marília reforça que parte dos pacientes que buscam tratamento na rede pública, não tem parentes em Manaus e precisa alugar um local para se hospedar durante o período da terapia.

“Pensando nisso, estruturamos uma hospedaria na sede da Lacc (rua Padre Manuel da Nóbrega, Dom Pedro, Manaus), para receber esses pacientes e seus familiares. É uma forma de promover o acolhimento e mostrar que essas pessoas não estão sozinhas. Que podem contar com uma rede do bem durante esse período difícil da vida. Mas, infelizmente, por falta de recursos, ainda não conseguimos colocar em funcionamento o espaço”, explica.

A presidente da Lacc reforça que a instituição disponibiliza vários canais para doação. Entre eles, estão o portal da entidade (www.laccam.org.br), que utiliza uma das ferramentas mais seguras para doações virtuais, o PagSeguro; o call Center (92-2101-4900), que permite agendamentos de doações e, ainda, uma conta bancária para transferências diretas (Ag. 0482-0, Conta Corrente 691.017-3, banco Bradesco, CNPJ 04.499.182/0001/48).

Conheça alguns projetos da Lacc

Entre os projetos sociais financiados a partir da doação de colaboradores, destacam-se: aluguéis sociais para pacientes de fora que buscam tratamento em Manaus; pagamento de transporte fluvial e terrestre; doação de cestas básicas mensais às famílias em situação de vulnerabilidade; compra de alimentação especial para pessoas pré-cadastradas pelo Serviço Social da FCecon; suporte às ações de prevenção e cuidados paliativos da unidade hospitalar; distribuição diária de lanches na FCecon no horário da manhã; campanhas voltadas à recuperação da auto-estima dos pacientes, entre outros.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •