A parceria para o Impacto Esperança foi fechada com o proprietário, Ronaldo Sobral (Foto: Divulgação)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A livraria mais antiga do Brasil, a Ao Livro Verde, tornou-se ponto de distribuição do livro missionário Esperança para a Família no sábado, 25. Os voluntários colocaram o material dentro de uma sacolinha de presente personalizada com slogans do estabelecimento, situado em Campos dos Goytacazes, e entregaram para cada visitante.

Esta livraria histórica, localizada a uma quadra do Rio Paraíba do Sul, chegou a ser a joia da intelectualidade portuguesa da corte que atracava no antigo Cais do Imperador. Foi para esse público que ela foi criada, em 1844, pelo empreendedor português José Vaz Corrêa Coimbra.

Ao longo do tempo, o local testemunhou duas guerras mundiais e passou por outros marcantes fatos históricos, como a proclamação da República e a abolição da escravatura. Comenta-se que José do Patrocínio, morador de Campos dos Goytacazes, comprou nesta livraria a pena com a qual a princesa Isabel assinaria a Lei Áurea, em 1888, libertando os escravos no Brasil.

Em 1995, o Guinness Book – o livro dos recordes – reconheceu sua longevidade e lhe concedeu o título que hoje carrega de A Livraria Mais Antiga do Brasil. No próximo mês, será comemorado seu 175º aniversário.

Incentivo à leitura

Para Hugo Pereira, voluntário do Impacto Esperança, entregar os livros ali facilitou a quebra de barreiras. “Estávamos num local aonde todos gostam de livros, então a receptividade foi imensa. Alguns se surpreendiam, ficavam espantados, davam risada, porque não acreditavam que estavam recebendo o livro de graça no espaço de uma livraria. Mas aí explicávamos que é presente, e presente não se compra. Foi algo diferente, inovador e contagiante”, relata.

Voluntários entregam exemplares para a população em frente ao prédio histórico (Foto: Divulgação)

Segundo Robson Menezes, pastor local, as pessoas ficavam agradecidas e já começavam a ler ali na livraria mesmo. Outras, foram até o local buscar o seu exemplar. “Funcionários dos comércios nos arredores perceberam o movimento e também foram até a livraria buscar o seu exemplar. Deu pra ver que chamou mesmo a atenção das pessoas”, relata Menezes, responsável pela ação.

Dentro dos livros também estava um convite para participação em um culto que ocorreria na tarde daquele mesmo dia. Em toda a cidade de Campos dos Goytacazes, 40 mil exemplares foram entregues. (Notícias Adventistas)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •