Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Referência em gestão ambiental, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) tem buscado implantar práticas ambientais sustentáveis internamente. Nesta semana, a Cortes de Contas, por meio do Departamento de Auditoria Ambiental (Deamb), distribuiu cerca de 15 lixeiras sustentáveis feitas de paletes nas dependências do órgão.

Com o apoio da presidente do TCE-AM, conselheira Yara Lins dos Santos, a iniciativa tem o objetivo conscientizar e sensibilizar os servidores do Tribunal à descartar de forma consciente os resíduos produzidos dentro da Corte de Contas, além de gerar economia na compra de lixeiras de outros materiais que não contribuam com o meio ambiente.

Segundo a gestora ambiental do Deamb, Lany Mayre Reis, a ideia de distribuição das lixeiras no Tribunal surgiu da adesão do TCE-AM à Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) para reduzir os impactos ambientais.

“A implementação das lixeiras surgiu da ideia do Tribunal de Contas aderir à agenda A3P do Ministério do Meio Ambiente para realização das boas práticas ambientais no trabalho. A Agenda A3P tem cinco eixos e desses cinco, tem o de gerenciamento de resíduos que tem a proposta de separar o lixo de maneira sustentável”, afirmou a gestora ambiental Lany Mayre Reis.

As lixeiras sustentáveis foram usadas 2º Simpósio Internacional Sobre Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas (Sigam) realizado nos últimos dias 17, 18 e 19 de outubro, onde foram utilizadas para separação dos lixos recicláveis e orgânicos nos dias do evento.

“O simpósio alcançou a meta de fazer um evento sustentável. No evento, conseguimos separar todos os resíduos, e dos resíduos orgânicos gerados, foi feito a compostagem e assim conseguimos alcançar o lixo zero dentro do evento”, disse Lany Mayre Reis, ressaltando, ainda, que todos os materiais do simpósio, como lonas e banners, foram aproveitados e doados para associações de confecções de materiais recicláveis.

Incentivo às práticas ambientais

Após a distribuição das lixeiras, que separam o lixo reciclável do não reciclável, a Secretaria Geral de Administração do TCE (coordenadora da ação) TCE-AM pretente realizar, nos próximos dias, oficinas com os servidores para incentivar o descarte de forma correta dos resíduos gerados dentro do Tribunal, contribuído com as práticas ambientais, conforme tem orientado a presidente do TCE-AM, conselheira Yara Lins dos Santos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •