Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Se levarmos ao pé da letra o ditado popular que diz “a primeira impressão é a que fica”, os turistas estrangeiros e brasileiros de outros estados e até mesmo os amazonenses que passaram ontem pela ponte do São Jorge, na Zona Oeste, rumo a Ponta Negra para assistirem a estreia do Brasil na Copa do Mundo no Fifa Fan Fest, qual a impressão que eles levarão da nossa cidade depois de se depararem com igarapé da Cachoeira Grande, que passa por debaixo da ponte tomado pelo lixo, será a de que o meio ambiente por aqui anda esquecido.

De quem é a culpa ninguém sabe. Mas a 24 horas do primeiro jogo da Copa do Mundo em Manaus, sábado entre Inglaterra e Itália, na Arena da Amazônia, a cerca de dois quilômetros do palco da partida esse é o triste cenário da capital amazonense, onde jogará ainda Camarões e Croácia, Estados Unidos e Portugal e Honduras e Suíça.

Mesmo com a Secretaria Municipal de Limpeza Pública, limpando o local o cenário não tem mudado há dias os funcionários estão na área, mas a chuva que tem caído em Manaus arrasta os resíduos jogados nas águas desde a nascente do igarapé do Mindu, na Zona Leste e com a cheia acaba o lixo está ficando preso na ponte do São Jorge.

A Secretaria tem retirado dos igarapés diariamente cerca toneladas de lixo em Manaus, mas como a população, que mora nas margens dos igarapés não para de jogar de tudo nas águas, o resultado é o triste cenário fotografado ontem por várias pessoas que passaram pela ponte do São Jorge.

E foi esse cenário que um leitor do Fato Amazônico ao passar pelo local registrou ontem e encaminhou ao portal. “Fiquei com vergonha de tanta sujeira. Assim que você entra na via que dar acesso ao São Jorge já pode observar esse cenário. Todos que passaram aqui viram e irão levar que impressão de nossa cidade”, disparou o industriário Acássio Souza, 35 anos, morador da Zona Norte de Manaus.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •