Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Luísa Sonza, 21, tem sido alvo de ataques de “haters” desde o anúncio do fim de seu casamento com o Whindersson Nunes, 25. Embora o casal tenha terminado bem e ainda mantenha a amizade, a indignação dos fãs com o término do relacionamento é tamanha que acabou atrapalhando a divulgação do clipe de “Flores”, parceria da cantora com Vitão. Lançado nesta sexta (12), o vídeo já teve mais de 6 milhões de visualizações e contabiliza o dobro de “dislikes” (mais 1 milhão) em relação aos “likes” (mais de 500 mil).

Na tarde de sábado (13), a cantora se manifestou a respeito em seu perfil no Twitter, dizendo que, embora sua equipe quisesse bloquear os “likes” e “dislikes” no vídeo, ela achou melhor mantê-los. “Eu não vou privar porque quero que as pessoas vejam como as mulheres são tratadas até quando só estão fazendo seu trabalho nesse país”, disse. Na mesma publicação, Luísa disse estar feliz de ser a pessoa que está passando por isso, pois sabe que nem todas conseguiriam aguentar o que ela tem tido que aturar por todos esses anos. “Sempre serei voz por nós, mulheres. Nunca ninguém vai me parar. Fiquem tranquilas”, finalizou, com um emoji de coração.

A cantora Ludmilla, a atriz Bruna Marquezine e as ex-BBBs Thelma Assis e Rafa Kalimann foram algumas das personalidades que demonstraram apoio a Luísa na mesma rede social. A rejeição teria raiz na desconfiança de que a cantora, que está solteira desde abril, estaria vivendo um romance com seu parceiro musical, o que alguns consideram um desrespeito a Whindersson. No entanto, o próprio comediante resolveu se manifestar em seu Twitter para deixar claro que não compactua com nenhum tipo de “hate”. “Não vejo justiça em julgar, se você gosta de mim ou for meu amigo, não participe desse tipo de coisa”, pediu.

O ódio a Luísa tomou proporções tão grandes que chegaram a vazar dados pessoais da cantora e do ex-marido –embora muitos argumentem que apenas não gostaram da música. “Eu já vi música ser ruim, agora ser ruim a ponto de pegar os dados do Latino e mandar no Whats dele, eu nunca cheguei nesse ponto, não. Acho que aí já não é mais a música. Sei lá, só acho”, disse Whindersson. Com informações de Folha de S. Paulo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •