Compartilhe
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, considerou no sábado “deplorável” o comunicado emitido na sexta-feira pela União Europeia (UE) em relação ao atentado que sofreu, quando dois drones explodiram em um ato público que liderava e do qual saiu ileso.

“Verdadeiramente é deplorável o comunicado da União Europeia, protegendo terroristas, no seu comunicado protegem terroristas, no seu comunicado não são capazes de condenar o atentado que tinha como objetivo assassinar o presidente deste país”, disse Maduro em rede obrigatória de rádio e televisão.

Na nota da UE se pede que seja feita “uma investigação exaustiva e transparente” sobre o incidente ocorrido no sábado passado “a fim de esclarecer os fatos, em pleno respeito do Estado de direito e dos direitos humanos”.

Maduro questionou esta resposta pois, alertou, o atentado “poderia ter atingido o assassinato em massa das mais altas autoridades militares e civis”. (Agência EFE)


Compartilhe
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares